Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PAYPAL É PROCESSADO POR NÃO REPASSAR ALGUMAS DOAÇÕES PARA INSTITUIÇÕES DE CARIDADE

03/03/2017

Se você já fez alguma doação para a caridade por meio da plataforma de captação de recursos do PayPal, fique atento: uma ação judicial alega que o dinheiro doado por meio da plataforma Giving Fund talvez não tenha chegado para algumas instituições.

O processo, noticiado pelo Guardian, afirma que o PayPal segura as doações para as instituições de caridade que não estão registradas na plataforma e não “notifica as caridades não-registradas que uma doação foi feita para elas ou que elas precisam criar uma conta para receber o dinheiro”.

A ação alega ainda que o PayPal transfere esse dinheiro para uma conta que cobra juros e “se recusa a entregar prontamente” as doações, acumulando juros sobre o dinheiro durante meses antes de finalmente repassá-lo para instituições de caridade “similares”.

Isso é um grande problema, principalmente para organizações pequenas. A maioria das grandes caridades, como a Cruz Vermelha, está registrada no PayPal e irá receber as doações, mas para as pessoas que usam a plataforma para enviar seu dinheiro para instituições pequenas ou locais – exatamente os grupos que possuem menos recursos disponíveis para lidar com dores de cabeça administrativas como essa – é uma situação complicada.

O PayPal Giving Fund basicamente age como um mediador para doações de caridade, com doadores enviando dinheiro por meio da plataforma da companhia, que inclui doações do eBay, que vão primeiro para o PayPal Giving Fund. De acordo com o site da empresa, as doações são transferidas para as instituições uma vez por mês.

O problema surge quando a caridade em questão não está registrada no site. Nesse caso, o PayPal deveria entrar em contato e informar que existem doações esperando por ela e que é preciso se registrar com uma conta para empresas se elas quiserem receber. O processo diz que isso não acontece como “uma prática corrente”, notando que os registros de ações do PayPal de 2015 listam apenas 29 mil caridades que se registraram, apesar da afirmação da plataforma de que as pessoas podem “escolher entre mais de um milhão de instituições”.

Enquanto o PayPal garante aos usuários que “100% das suas doações irão para a causa escolhida”, a política de entrega da empresa deixa claro que eles podem não transferir os fundos para a organização pretendida:

Embora nós façamos todos os esforços para entregar a doação de acordo com o desejo do doador, nós temos o controle legal exclusivo sobre todas as doações e reservamos o direito de redirecioná-la para outra organização de caridade caso uma instituição não se inscreva no PayPal Giving Fund ou não cumpra com os nossos critérios para recebê-la.

Não sabemos exatamente quais são os critérios que o PayPal utiliza para determinar para quais caridades o dinheiro é redirecionado; um porta-voz da empresa disse ao Gizmodo que ele tentaria descobrir, mas não nos deu mais informações. Faz sentido o PayPal verificar quais caridades não se tratam de fraudes antes de repassar o dinheiro, é claro, mas a discrepância entre o que eles apresentam no site – “escolha entre mais de um milhão de instituições” – e o que realmente é feito é difícil de explicar.

Se você já fez alguma doação, especialmente para uma organização menor ou local, por meio do PayPal Giving Fund, você deveria procurá-los diretamente para checar se o dinheiro realmente chegou. E talvez seja melhor esperar pelo resultado desse processo antes de fazer novas doações por meio da plataforma.
 
 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar