Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

INTEL PREPARA CPU LAKE CREST COM 32GB DE MEMÓRIA HBM2 PARA DEEP LEARNING

06/02/2017

 
 
 

Não é só Nvidia e AMD, com suas placas de vídeo, e AMD com seus processadores Ryzen, que estão de olho no futuro da computação com deep learning e redes neurais. A Intel anunciou uma nova geração de processadores, a Lake Crest, uma arquitetura voltada a redes neurais complexas que lidam com grandes quantidades de dados e que buscam extrair conhecimento dessa larga quantidade de informações.

A Intel adquiriu recentemente a Bervana, uma startup com foco na análise avançada de dados, e a junção da tecnologia das duas empresas é o que dá origem a plataforma Lake Crest. Ela será baseada em processadores Intel Xeon, com um processador Lake Crest operando em conjunto e acelerando os processos da inteligência artificial através da nova arquitetura "Flexpoint" da Intel. De acordo com a empresa, essa nova tecnologia entrega 10x mais performance que as soluções atuais e pode ser facilmente escalonada através de um design MCM (multi-chip module, ou módulo de múltiplos chips).

Para lidar com esse fluxo de dados, a Lake Crest conta com 32GB de memória HBM de segunda geração, e pode alcançar até 8Tbps de largura de banda. Esses resultados também são possíveis através de uma conexão proprietária não identificada que interliga múltiplos chips, que de acordo com a Intel é "20x mais rápida que o PCIe". 

Com a Internet das Coisas "batendo a porta" e com um fluxo cada vez maior de dados na rede, uma das principais apostas para o futuro são computadores capazes de analisar esse fluxo constante de dados e capazes de aprender com eles. Intel (Lake Crest), Nvidia e AMD (Infinity Fabric) estão correndo para entregar o hardware mais eficiente em lidar com essa quantidade absurda de dados.

 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar