Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

EXECUTIVO DA MICROSOFT ADMITE MOMENTO EM QUE O UPDATE PRO WINDOWS 10 FOI MUITO AGRESSIVO

26/12/2016

 

Quando o Windows 10 foi disponibilizado no ano passado, a Microsoft fazia questão de se gabar da velocidade de adoção do novo sistema operacional, que foi parar em milhões de PCs logo em sua primeira semana. Mas muitos usuários criticam que o feito só foi conseguido com uma política agressiva demais na hora de oferecer a atualização do sistema, tanto que algumas pessoas chegaram a instalar o Windows 10 sem querer. Chris Capossela, CMO da empresa, agora admitiu em entrevista que pelo menos num dado momento ele concorda que a oferta do update foi agressiva demais.

"Tentar não passar do limite de sermos agressivos demais foi algo que tentamos, e por grande parte do ano eu acho que fizemos certo, mas teve um momento em particular, quando o X vermelho na caixa de diálogo que tipicamente significa cancelar, não significou cancelar. Em duas horas disso saindo pro mundo, com os sistemas de escuta que temos, nós soubemos que fomos longe demais. E depois, claro, leva um tempo para disponibilizar o update que mudou esse comportamento, e aquelas duas semanas foram bem dolorosas e claramente um momento baixo pra gente, nos fez aprender muito, obviamente."

Capossela está se referindo a uma das inúmeras caixas de diálogo que apareciam para oferecer o update. Nessa, especificamente, fechar a caixa não significava parar o update, apenas tirar ela da sua frente. O update continuava nos "bastidores" e ao desligar ou reiniciar o PC ele seguia com a instalação do Windows 10. A entrevista pode ser assistida na íntegra (em inglês) neste link.

 
 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar