Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NETFLIX ESTÁ VENCENDO A GUERRA CONTRA O USO DE VPN PARA BURLAR RESTRIÇÕES GEOGRÁFICAS

17/10/2016

FILE - In this July 20, 2010 file photo, a Netflix customer looks for a movie on Netflix in Palo Alto, Calif. Netflix has provoked the ire of some of its 23 million subscribers by raising its prices by as much as 60 percent for those who want to rent DVDs by mail and watch video on the Internet. New subscribers will have to pay the new prices immediately. The changes take effect Sept. 1, 2011, for Netflix´s current customers.(AP Photo/Paul Sakuma, file)
 
 

Na guerra contra os usuários de VPN, o Netflix está se saindo vencedor. Diversas empresas que oferecem meios de burlar a localização do usuário para acessar o catálogo de outros países estão jogando a toalha.

Desde o começo do ano, o Netflix declarou guerra às VPNs. Essas ferramentas costumam ser usadas para ter acesso ao catálogo em outro país que não seja o que você está acessando – brasileiros usam VPN para assistir a atrações disponíveis apenas nos EUA, por exemplo.

No entanto, o Netflix vem sofrendo pressão de estúdios e parceiros de conteúdo que licenciam suas obras para a plataforma. Por isso, eles dizem: “vamos continuar a cumprir e fazer cumprir o licenciamento por localização geográfica”.

O bloqueio começou a valer mesmo em março, e serviços de VPN diziam que arranjariam um jeito de burlar a proibição. Mas agora, alguns meses depois, alguns dos maiores nomes do mundo VPN estão desistindo de competir com o Netflix, segundo a CBC.

No fim de agosto, o UFlix jogou a toalha. Em um post feito no blog da ferramenta, seus criadores explicaram o que levou ao fim da disputa – e a admissão da derrota:

“Infelizmente, todas as vezes que configuramos uma nova rede ou encontramos uma solução, ela é bloqueada em questão de horas. Ao longo dos últimos sete meses, dedicamos muito tempo, dinheiro e energia para manter o Netflix desbloqueado. Normalmente conseguimos fazer voltar a rodar depois de algumas horas do bloqueio. No entanto, isso consumiu muito dos nossos recursos e tempo.”

Outros serviços não admitiram derrota, mas vêm se mantendo em silêncio há algum tempo – um indício de que não estão se saindo muito bem na batalha.

Um deles é o Unblock-US. Quando o bloqueio do Netflix começou a valer mesmo, os desenvolvedores da ferramenta chegaram a enviar instruções para os usuários conseguirem burlar e assistir ao que quisessem. Mas, aos poucos, a ferramenta parou de funcionar.

Em vez de dar uma nova solução, o Unblock-US escolheu inicialmente o silêncio, e, depois, aos poucos, foi removendo referências ao Netflix tanto do seu site quanto da página no Facebook.

O UnoTelly também escolheu o silêncio como resposta à investida do Netflix: na página do Facebook da ferramenta, muitos reclamam que não conseguem mais burlar a restrição geográfica do Netflix – e os desenvolvedores não estão mais respondendo aos usuários.

Se alguns serviços já desistiram, outros mantêm as esperanças: o Getflix diz que trabalha em uma “nova solução que vai ser impossível de ser bloqueada”, mas que o desenvolvimento leva tempo e eles ainda não podem disponibilizar para os usuários. Resta saber se um dia essa solução vai ser implementada, e quanto tempo ela vai durar – se é que vai funcionar.
 
 
 
Fonte: Gizmodo
 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar