Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

USO NÃO AUTORIZADO DE APPS NA NUVEM SE MASSIFICA NAS EMPRESAS

14/10/2016

Os aplicativos baseados em nuvem estão cada vez mais na rotina do brasileiro, pontua um estudo inédito da SolarWinds com profissionais brasileiros de TI em homenagem ao Dia do Profissional de TI, comemorado no dia 19 de outubro.

“A TI está em todos os lugares e, como resultado, os profissionais de TI estão sendo cada vez mais cobrados para garantir disponibilidade e desempenho contínuos para todos os dispositivos e aplicativos, muitos dos quais eles não controlam. Todos os setores já sentiram o impacto de uma dependência maior na tecnologia, mas nenhum deles como o próprio setor de TI", afirma Joseph Kim, vice-presidente sênior e diretor de tecnologia da SolarWinds.

O levantamento destaca que:
 
· 57% dos usuários finais do Brasil afirmam conectar mais dispositivos, sejam pessoais ou da empresa, a redes corporativas hoje do que há dez anos, uma média de quatro a mais por usuário.
 
·  57% dos usuários finais conectam mais dispositivos pessoais a redes corporativas hoje do que há dez anos, uma média de três a mais por usuário.
 
·  80% dos usuários finais conectam um computador laptop/desktop a redes corporativas, 69% um smartphone e 29% um tablet.
 
·  37% dos usuários finais conectam dispositivos eletrônicos menos comuns a redes corporativas, como caixas de som Bluetooth, media players de streaming, tecnologias vestíveis e eReaders.
 
·  60% dos profissionais de TI do mundo inteiro afirmam que suas organizações permitem/facilitam o uso de aplicativos baseados em nuvem; 71% também estimam que usuários finais utilizam, pelo menos ocasionalmente, aplicativos em nuvem não autorizados pela TI.
 
·  82% dos usuários finais admitem o uso desses aplicativos (tanto os autorizados quanto os não autorizados pela TI) no trabalho.
 
·  77% dos usuários finais dizem que costuma utilizar aplicativos relacionados ao trabalho fora do escritório, seja em dispositivos da empresa ou em aparelhos próprios.
 
·  62% dos profissionais de TI afirmam que a expectativa de dar suporte aos dispositivos pessoais dos usuários conectado a redes corporativas é muito maior do que há dez anos, enquanto 76% dos usuários finais espera que os profissionais de TI de seus empregadores garantam o desempenho desse tipo de dispositivo.
 
·   43% dos profissionais de TI dizem esperar, ao mesmo tempo, a resolução de problemas entre a tecnologia e os dispositivos pessoais e da empresa.
 
·   87% dos usuários finais esperam que os profissionais de TI de seus empregadores garantam o desempenho de aplicativos baseados em nuvem usados no trabalho, e 56% alega que, quando esses aplicativos não funcionam conforme o esperado, a culpa é dos profissionais de TI.
 
·  64% dos profissionais de TI dizem esperar, ao mesmo tempo, a resolução de problemas com aplicativos baseados em nuvem e aplicativos locais (aqueles gerenciados diretamente pela TI).
 
·   72% dos usuários finais esperam que os aplicativos de trabalho usados fora do escritório funcionem no mesmo nível e recebam o mesmo tipo de suporte dos profissionais de TI de seus empregadores, enquanto 83% dos profissionais de TI diz que fornece tal suporte pelo menos ocasionalmente.
 
Realizada em junho de 2016 o primeiro dos dois estudos foi conduzido pela Harris Poll em nome da SolarWinds e entrevistou 474 usuários finais de tecnologia do Brasil. O segundo estudo foi feito pela SolarWinds em julho de 2016 e ouviu 276 profissionais de TI do mundo inteiro.



Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar