Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TESLA COM A PRIMEIRA VÍTIMA FATAL POSSUÍA UM PLAYER DE VÍDEO

04/07/2016

Novas informações sobre o primeiro acidente fatal com carros semi-autônomos indicam que o veículo possuía um player de DVD. O caminhoneiro envolvido na batida, Paul Weekley, afirma que viu o aparelho reproduzindo um filme "Harry Potter".  De acordo com a Reuters, não há consenso entre as testemunhas se o dispositivo exibia um vídeo logo após o acidente.

O acidente envolveu um Tesla Model S, modelo que possui um piloto automático com assistências ao motorista. O sistema semi-autônomo não identificou um caminhão realizando uma conversão à frente, e acabou colidindo com o veículo. Toda a parte superior do Tesla foi arrancada na batida, como mostram as fotos após a colisão.

Apesar da automação, a Tesla recomenda que o motorista mantenha seu foco na direção, com as mãos no volante, pronto para agir caso o sistema falhe. Apesar dessa instrução, já foram flagrados motoristas com o piloto automático ativado ignorando a estrada, inclusive dormindo ao volante. Carros com sistema multimídia embarcados são capazes de reproduzir vídeos, porém por questões de segurança costumam bloquear a exibição de vídeos durante a direção. A instalação de um player adicional ignoraria essa restrição.
 

A vítima do acidente, Joshua Brown era um entusiasta da linha Tesla e mantinha um canal no YouTube onde divulgava o uso do sistema semi-autônomo, inclusive o vídeo abaixo, que ficou famoso ao mostrar o sistema do carro evitando uma batida.

A Agência Nacional de Segurança do Tráfego em Rodovias (NHTSA - sigla em inglês) anunciou que está ciente do acidente e já está conduzindo uma investigação preliminar para averiguar "o design e a performance de qualquer sistema automatizado de direção em uso durante o tempo da colisão". A Tesla postou hoje em seu blog uma carta reconhecendo o acidente chamada "Uma Perda Trágica", onde ela defende que seus sistemas são confiáveis e que a investigação da NHTSA é meramente para determinar "se os sistemas funcionaram de acordo com a expectativa". São 4 parágrafos de longo texto defendendo seus sistemas, onde inclusive se lê a frase: "Nem o piloto-automático ou o motorista notaram o lado branco da carroceria do caminhão contra o céu brilhante, então os freios não foram usados".

Diversas empresas trabalham na automação de seus veículos, e esse é o primeiro caso relatado de fatalidade. E um relatório da Google, que desenvolve um carro totalmente autônomo, seu veículo teria colidido 11 vezes, porém em nenhum dos acidentes a culpa seria do sistema de direção autônoma. Os relatos envolvem apenas danos leves, como um farol quebrado, em testes que totalizavam um deslocamento de 2 milhões e 700 mil quilômetros.

 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar