Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ROUBO DE DADOS EXPLODE E AUMENTA 2.100% NO BRASIL EM 12 MESES

28/06/2016

Um relatório encomendado pela IBM ao Instituto Ponemon sobre o custo médio de violação de dados, “Cost of Data Breach Study 2016”, mostra que o Brasil está entre os países mais vulneráveis no quesito segurança da informação. Primeiro da lista de 12 países, Brasil é seguido por África do Sul, França, e Índia.

O estudo, que entrevistou 33 companhias brasileiras de 12 diferentes setores no período de dez meses, aponta também que a média de custo per capita de violação de dados no Brasil cresceu significativamente, de R$ 175,00 para R$ 225,00 de um ano prá cá. O prejuízo das empresas no País passou de R$ 3.96 milhões para R$ 4.31 milhões. Já o número de dados roubados este ano subiu de 3.900 para 85.400.

De acordo com a IBM, os ataques maliciosos foram a causa primária e mais cara das violações de dados. Nas empresas entrevistadas, constatou-se que 40% dos incidentes envolveram uma tentativa maliciosa ou criminosa. Além disso, funcionários ou organizações que negligenciam a segurança de seus dados representaram 30% de todas as violações, enquanto os outros 30% foram causadas por falhas humanas.

Segundo o líder de Serviços de Segurança da IBM Brasil, André Pinheiro, esse cenário mostra que as empresas precisam se conscientizar ainda mais quanto à Segurança da Informação. “Essa pesquisa atesta que estar um passo à frente dos criminosos digitais deixou de ser algo apenas desejável e passa a ser obrigatório para a sobrevivência das organizações”, afirma Pinheiro.

O relatório ainda mostra que os custos pós-violação de dados também cresceram. Por exemplo, as despesas legais com serviços de proteção, entre outros, aumentaram de R$ 1.23 milhão em 2015 para R$1.32 milhão em 2016. Os gastos diretos com atividades como o envolvimento de peritos forenses subiram de R$ 103,00 para R$ 110,00. Já os indiretos, que incluem tempo, esforço e outros recursos organizacionais, passaram de R$ 43,00 para R$ 115,00 em 2016.
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar