Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ROUBO DE DADOS E ATAQUES DDOS SE MULTIPLICAM E ACENDEM SINAL VERMELHO NA INTERNET

07/06/2016

O tráfego médio da Internet brasileira cresceu 36% em 2015, atingindo 1,5 exabyte por mês, revela o estudo Cisco Visual Networking Index (VNI) para o período de 2015 a 2020, divulgado nesta terça-feira, 07/06. E há um dado extremamente preocupante: o roubo de dados e os ataques DDoS ( negação de serviço) se multiplicaram e acendem o sinal vermelho nos administradores das redes Internet.

"A cada busca de um internauta no Google, os administradores de rede contêm pelo menos três ataques de DDoS. É muito ataque. Isso vai mudar a maneira de construir redes. O roubo de dados também só faz crescer. A segurança da Informação também vai mudar", destaca o diretor de relações governamentais da Cisco no Brasil, Giuseppe Marrara.

Na parte de roubo de dados, o estudo da Cisco mostra que, em media, cada roubo de dado atinge cerca de 228 mil informações, tanto é assim que, em 2015, com os incidentes registrados - 780 - foram roubados cerca de 117 milhões de informações.

Cada dado roubado, acrescenta ainda Marrara, custa em torno de US$ 150, o que implica um prejuízo de bilhões de dólares às empresas. "Não tenho dúvida de dizer: o roubo de dados é um dos assuntos mais delicados da Internet hoje e o que mais limita a expansão da Internet", diz Marrara.

Sobre os ataques DDoS, o executivo da Cisco Brasil diz que apenas um deles é capaz de responder por até 10% de todo o tráfego gerado por um país. Segundo o levantamento VNI, nos próximos cinco anos, estima-se que os ataques DDoS irão aumentar de 6,6 milhões para 17 milhões, o que impõe a adoção de medidas mais efetivas de controle e segurança dos dados.

O VNI para o período de 2015 a 2020 projeta ainda que o tráfego IP global quase triplicará, a uma taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 22%, nos próximos cinco anos. Haverá mais de um bilhão de novos usuários na comunidade global da Internet, que passará de três bilhões em 2015 para 4,1 bilhões, em 2020.

A transformação digital, com base na adoção de dispositivos pessoais e na implantação de conexões máquina-a-máquina (M2M), terá um impacto ainda maior no aumento de tráfego. Nos próximos cinco anos, as redes IP globais irão suportar até 10 bilhões de novos dispositivos e conexões, passando de 16,3 bilhões em 2015 para 26,3 bilhões em 2020.

Haverá ainda 3,4 dispositivos e conexões per capita em 2020, superando os 2,2 per capita registrados em 2015. O levantamento também afirma que o tráfego de Internet no Brasil vai crescer 2,5 vezes entre 2015 e 2020, a uma taxa CAGR de 20% e atingindo 3,5 exabytes por mês em 2020 (acima do 1,5 exabyte por mês registrado em 2015).
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar