Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

LG G5 É O TOP DE LINHA MAIS FÁCIL DE CONSERTAR, SEGUNDO SITE

07/04/2016

o iFixit, site que desmonta dispositivos eletrônicos para avaliá-los com relação a reparabilidade, realizou recentemente um desmonte do G5, o novo top de linha da LG. De acordo com o site, o smartphone é o dispositivo top de linha mais fáceis de se consertar.

Além de ter uma bateria facilmente removível, o dispositivo também possui um design modular que facilita o seu desmonte. Para segurar as peças no lugar, ele utiliza parafusos comuns e quase não utiliza materiais adesivos - que tornam o conserto e a substituição de peças muito mais complicados.

Reprodução

Reparabilidade

Um dos pontos mais positivos citados pelo site foi a possibilidade de se remover a bateria com facilidade. Como esse componente é um dos que mais dá problemas nos dispositivos atuais, o fato de ele ser facilmente acessível aumenta em muito a vida útil do smartphone. Além disso, segundo o site, embora seja fácil de remover, a bateria fica encaixada de maneira bem firme em seu espaço, o que significa que dificilmente ela sairá por acidente.

O módulo inferior do G5 (que sai para que a bateria possa ser removida) também contém alto-falantes e a porta USB-C do aparelho. De acordo com o site, isso faz do seu conector USB-C um dos mais facilmente reparáveis dentre todos os dispositivos com essa conexão.Reprodução



Removido o módulo inferior, é necessário apenas soltar dois parafusos para que a tela possa ser removida. O processo é muito mais simples, por exemplo, do que o necessário para se acessar o display do Galaxy S7 da Samsung. Por isso, é provável que o custo de manutenção do G5 seja muito inferior ao dos demais smartphones dessa faixa de preço.

Design modular

Com a remoção do display, boa parte dos componentes restantes no smartphone pode ser acessada facilmente. De cara, já é possível remover tanto a câmera fronta de 8Mp quanto a câmera traseira de 16MP. A segunda câmera traseira, por sua vez, fica localizada abaixo da placa-mãe do celular, e exige que ela seja removida antes para poder ser acessada.

Reprodução

A placa-mãe, por sua vez, inclui boa parte dos componentes do aparelho. O processador Snapdragon 820 fica logalizado abaixo dos 4GB de RAM LPDDR4; ao lado dele, aparecem também 32Gb de armazenamento Flash, um controlador NFC e carregador de alta velocidade da Qualcomm. Um dos únicos componentes que é colado ao corpo do dispositivo é o leitor de impressões digitais.

Conclusão

O site deu ao G5 uma nota 8 (entre 1 e 10) no quesito reparabilidade. Além de louvar a bateria removível e o design modular do aparelho, o site também elogiou o uso de parafusos comuns e a ausência de materiais adesivos.

A nota dada pelo site é bastante superior à da maioria de outros dispositivos avaliados. O recém-lançado Oculus Rift, por exemplo, recebeu uma nota 7, e o Galaxy S7, último top de linha da Samsung, uma nota 3. Mesmo o iPhone 6s recebeu apenas uma nota 7 também. O último MacBook da Apple, por sua vez, recebeu do site a nota mínima nesse quesito.
 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar