Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CONHEÇA ZCASH, O ´NOVO BITCOIN´

21/01/2016

Durante anos pessoas de todo o mundo tentaram criar uma moeda virtual que pudesse concorrer - e quem sabe até substituir - o Bitcoin, modelo mais usado do mundo para transações irrastreáveis via internet. Agora, um engenheiro americano chamado Zooko Wilcox garante ter desenvolvido uma alternativa à altura: o Zcash.

O projeto entrou em modo Alpha essa semana, com transações liberadas para internautas que quiserem testar a nova moeda. No entanto, o Zcash ainda não lida com dinheiro real, já que não está totalmente pronto para o uso público - o que só deve acontecer no segundo semestre deste ano.

De acordo com Wilcox, o Zcash é impossível de ser falsificado, assim como cada "moeda" desse dinheiro digital não pode ser usada mais de uma vez. O comprador e o vendedor de alguma mercadoria ou serviço que usar o Zcash pode optar por esconder todos os rastros da transação. É quase como pagar em dinheiro vivo, sem intermediários como bancos e agências de cartão de crédito.

Embora o Bitcoin seja, em teoria, igualmente irrastreável, Wilcox defende o contrário. A carteira virtual mantida pela plataforma Blockchain - que permite as compras e vendas online usando Bitcoin - é, por si só, um "rastro" deixado pelo usuário, e que pode ser rastreado, disse o criador do Zcash à revista americana Wired.

Sua invenção, por outro lado, faz uso de um conceito da criptografia chamado "protocolo de conhecimento-nulo", em que uma das partes consegue provar para a outra que um pagamento (ou recebimento) foi efetuado sem revelar qualquer outra informação a respeito do negócio.

Outro diferencial é a finalidade com que Wilcox criou o Zcash em comparação com o Bitcoin. Enquanto este último possui código-aberto para quem quiser usá-lo na rede, de graça e sem fins lucrativos, a plataforma que sustentará as transações da nova moeda digital vai destinar uma parte de todo o valor que circular por ela para a startup por trás do negócio.

Ou seja, Wilcox pretende faturar até 10% de tudo o que circular pela plataforma do Zcash. O engenheiro diz que as arrecadações serão destinadas à manutenção do serviço em longo prazo. Fora isso, o método para um usuário minerar Zcash é o mesmo no caso do Bitcoin: computadores competindo para resolver problemas matemáticos (a grosso modo, é claro). O software em versão alpha, ainda sem uma interface de uso compreensível, pode ser baixado aqui.

 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar