Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TELEFONIA MÓVEL: PRÉ-PAGO E 3G EM QUEDA LIVRE. 4G VIRA PRIORIDADE

13/01/2016

A limpeza de base na telefonia móvel prosseguiu no mês de novembro no Brasil. Foram desativados 4,2 milhões de acessos em novembro em relação ao mês de outubro ( 273,79 milhões), todos no segmento pré-pago, que passa por um processo de mudança de estratégia por parte das operadoras. De acordo com dados da Anatel, divulgados nesta terça-feira, 12/01, o país registrou 269,59 milhões de linhas ativas na telefonia móvel e teledensidade de 131,5 acessos por 100 habitantes.

Na prática, os números de novembro mostram a desativação de 14,5 milhões de acessos em relação ao mês de maio, o de melhor performance em 2015, com 284,12 milhões de acessos ativos. No décimo primeiro mês de 2015, de acordo com os números da Anatel, os acessos pré-pagos totalizavam 196,61 milhões (72,93% do total) e os pós-pagos, 72,98 milhões (27,07%). O impulso do pós-pago é resultado das vendas de pacotes de dados para os clientes por parte das teles, que estão valorizando mais esse perfil de consumidor.

A TIM foi a tele que mais desabilitou acessos em novembro - 2,6 milhões de acessos, passando a ter 69,29 milhões de acessos ativos. Em seguida ficou a Claro, com 1,67 milhão de desligamentos, ficando com uma base de 67,37 milhões de acessos. A Oi também reduziu a base, desligando 17,3 mil acessos, terminando o mês de novembro de 2014 com 49,2 milhões de acessos. As demais (Algar, Vodafone Datora, Nextel, Porto Seguro, Sercomtel e Telefônica Vivo) ganharam acessos.

A Vivo foi a operadora que mais ligou acessos -Foram 55.277 ativações, chegando a 79.491.101 milhões de acessos ativos. A performance da Vivo mostra que a operadora não quer abrir mão da sua carteira de pós-pago. Vale lembrar que a Vivo foi a operadora que menos criou estratégias para a atração dos clientes pré-pagos. A operadora aparece na liderança do market share da Anatel, com 29,49% do mercado de telefonia móvel brasileiro. Em seguida vem TIM, com 25,7%, Claro, com 24,99%, e Oi, com 18,25%.

Nas tecnologias, o GSM, o 2G segue em franca decadência no mercado brasileiro.De outubro para novembro, a queda chegou a 3,74 milhões (77.001.303 milhões em outubro e 73.260.717 milhões em novembro). O 3G também está em queda forte. De outubro para novembro, a redução foi de 3,04 milhões ( 159.446.589 milhões em outubro e 156.402.969 milhões em novembro). Em contrapartida, o 4G cresce numa prova da estratégia das teles de impulsionar os serviços de dados. De outubro para novembro, a tecnologia adicionou 2.13 milhões de novos acesso e alcançou a marca de 22.582.691 milhões de acesso - em outubro eram 20.446.594 milhões de acessos 4G.
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar