Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

METRÔ DE NOVA YORK VAI GANHAR WI-FI, CARREGADORES USB E TÍQUETES MÓVEIS ATÉ O FIM DO ANO

11/01/2016

A Metropolitan Transportation Authority (empresa pública de transporte de Nova York) está renovando o sistema do metrô da cidade para o futuro. Ou, se você preferir, apenas se adequando à forma como como já operam grandes sistemas de transporte pelo mundo.

Como parte da mesma iniciativa de mudança de transporte que vai reconfigurar os corredores da Penn Station, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, anunciou um cronograma acelerado para vários recursos que trens e estações receberão.

Até o fim de 2016, disse ele, o metrô de Nova York oferecerá:

— A habilidade de comprar tíquetes pelo seu telefone

— Usar o smartphone como tíquete através de um app, da mesma forma que já ocorre com cartões de embarque em voos;

— Estações com rede Wi-Fi (serviço de celular apenas em 2017);

— Centrais de carregamento com portas USB em trens e estações;

— Relógios de contagem regressiva em todas as estações (para indicar tempo de chegada das composições);

— O dobro de quiosques com tela touchscreen com informações em tempo real do serviço para os passageiros.

Já existem 140 estações com conexão Wi-Fi, então, não é surpresa o fato de o programa ser expandido. Porém, muitas dessas propostas são novas.

Adicionar carregadores USB, por exemplo, vai ser de grande ajuda para os passageiros que agora verão vídeos no Netflix durante a locomoção. Os relógios regressivos e os quiosques adicionais são medidas bem importantes também.

tiquetemetro

 

Simulação de como será o sistema de tíquete eletrônico no metrô de Nova York

No entanto, a informação em tempo real da chegada dos trens pode ser decisiva — se a cidade, de fato, levar isso a sério. No mês passado, James Somers, do CityLab, postou uma detalhada investigação sobre o fato de o metrô de Nova York, que tem a malha metroviária mais extensa do mundo, não ter este recurso, presente nos sistemas de transporte das maiores cidades do mundo. (O motivo para isso basicamente são: um sistema antigo, um atualização técnica que nunca aconteceu e um monte de burocracia.)

Não existe um cronograma ainda para esta parte das propostas apresentadas. “A MTA vai acelerar a entrega em tempo real de informações de chegada do metrô para todas as 469 estações” é tudo o que diz o anúncio. Este tipo de informação seria incrível e de grande valor como dado público para uso em apps como o Google Maps. Um lugar para carregar seu smartphone é legal, mas imagine ter a possibilidade de poder planejar melhor sua viagem para determinado destino sabendo se pode ou não depender do metrô.
 
 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar