Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

BIOMETRIA FACIAL PARA PREVENIR FRAUDES EM TRANSPORTES PÚBLICOS GANHA MAIS ESPAÇO NO BRASIL

21/12/2015


No Brasil, a biometria facial começou a ser utilizada há três anos, sendo essa uma funcionalidade que evitas que fraudes aconteçam em transportes públicos caso a pessoa não seja beneficiária de algum tipo de desconto para a viagem.

Essa tecnologia traz um software de reconhecimento facial que calcula as medidas do rosto da pessoa e compara com a imagem registrada no chip do cartão. O objetivo, é claro, é evitar fraudadores que utilizem o bilhete de outra pessoa.  

Uma das primeiras cidades a testar esse reconhecimento facial em ônibus foi Caruaru (PE), pois o uso indevido dos cartões de transporte comprometiam cerca de metade da renda das empresa. Algumas outras cidades que já adotaram esse sistema foram Florianópolis (SC), Fortaleza (CE) e Vitória (ES).

Estatísticas do CADE mostram que Uber não afetou o mercado brasileiro de serviços de táxi

Este ano, o sistema de biometria facial começou a ser adotado em diversas cidades brasileiras, como em Ribeirão Preto (SP) e Manaus (AM). Na capital do Amazonas, certa de 2.500 cartões foram bloqueados só no primeiro dia por causa de fraudes. Além disso, ainda neste mês, o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, sancionou uma lei que irá obrigar os ônibus intermunicipais do RJ a terem câmeras para reconhecimento facial.

"Desde o dia 6 de dezembro, ônibus de São Paulo vêm usando câmeras para identificar quem usa o bilhete único para idosos e portadores de deficiência. Antes, o cobrador precisava autorizar o processo usando outro cartão, e o passageiro tinha que passar seu bilhete único mais um vez para liberar a catraca. Agora, basta olhar para a câmera."

Como funciona: O usuário aproxima o cartão do leitor, e em cima dele haverá uma câmera. Ela vai verificar se a pessoa realmente é dona do cartão e depois abrir a catraca. Caso a pessoa não seja a portadora do cartão, a catraca vai abrir, mas o usuário perderá o benefício em até sete dias, podendo ficar 60 dias sem o desconto.
 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar