Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GOVERNO FEDERAL IRÁ MONITORAR AUTOMATICAMENTE A PUBLICAÇÃO DE CONTEÚDO OFENSIVO NA WEB

10/11/2015

O Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos está trabalhando em uma ferramenta capaz de fazer uma varredura em redes sociais atrás de postagens que possam ser consideradas ofensivas às minorias.

Encomendada pela antiga Secretaria de Direitos Humanos (SDH), da Presidência da República, o chamado Monitor dos Direitos Humanos poderá monitorar automaticamente o conteúdo do Facebook, Twitter e Instagram.

Segundo o comunicado oficial, a ferramenta foi criada “para que os órgãos do governo que trabalham com a temática tenham conhecimento do que circula publicamente”. Os objetivos são identificar manifestações positivas de apoio contra a discriminação, ação de ativistas sociais, mas, principalmente, identificar violações dos direitos humanos.

O aplicativo foi totalmente desenvolvido com tecnologia aberta por uma equipe de aproximadamente 30 pesquisadores. Usando algoritmos produzidos pelo Laboratório de Imagem e Cibercultura (Labic), da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), o Monitor poderá compilar o material coletado, filtrando por tipo de conteúdo e data, e gerar relatórios.

monitor

De acordo com Fábio Malini, um dos coordenadores do Labic, a ferramenta é bastante precisa e pode diferenciar tipos de postagens. Ele cita o exemplo da discriminação racial: “na modelagem de dados, a gente separa, dentre os milhões de citações ao racismo, o que é ameaça, o que é ‘empoderamento’ negro, intolerância religiosa e o que é expressão de violência contra o negro”.

O Monitor dos Direitos Humanos ainda está em fase de testes. Inicialmente, ele preserva a identidade dos autores das postagens, mas os relatórios gerados também guardam o link da publicação original, o que poderia facilitar possíveis investigações de violações da lei.

 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar