Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ENTENDA O QUE É NVM EXPRESS (NVME), O PADRÃO DO FUTURO PARA SSDS

09/11/2015

Apenas a chegada dos SSDs já representou um aumento de velocidade considerável em relação aos HDs tradicionais. Só que as unidades de estado sólido evoluíram tanto nos últimos tempos que elas atingiram o limite da conexão SATA. A saída, é claro, foi ir para outros padrões, como o M.2 e o PCIe, que a Kingston utilizou no seu SSD HyperX Predator, por exemplo.

Só que, além de tudo isso, se fazia necessário um novo protocolo. Afinal, o AHCI, padrão utilizado nos drives SATA, foi criado lá em 2004, com os HDs em mente. Por isso, ela é melhor otimizada para as características dos discos rígidos – mídias rotativas de alta latência. Foi para resolver esse problema que consórcio NVM Express Organization desenvolveu a interface Non-Volatile Memory Express (NVMe). O NVMe foi criado com unidades de armazenamento não-voláteis de baixa latência (caso dos SSDs) em mente.

As vantagens do NVMe
A primeira grande vantagem trazida pelo novo padrão é a redução das latências, que são consideravelmente mais baixas que as obtidas com o AHCI. Os maiores beneficiados por isso são os clientes corporativos, que possuem cargas de trabalho muito mais pesadas, que estavam sendo limitadas pelos padrões SATA e AHCI.

Mas não pense que os usuários domésticos não ganham benefícios com o NVMe também. O maior deles é a redução no consumo de bateria, que pode fazer uma boa diferença para quem utiliza notebooks. Isso acontece porque a menor latência reduz o tempo que o drive está em uso, aumentando o seu tempo inativo e consequentemente reduzindo o consumo. Além disso, em alguns casos, o melhor suporte a processadores com múltiplos núcleos pode resultar em melhor desempenho.

Vendo as vantagens do novo padrão, as fabricantes de placas-mãe já o estão incorporando em seus modelos. A primeira a fazer isso, através de parceria com a Intel, foi a Asus. A companhia anunciou que todas as placas das séries Z97 e X99 terão suporte a NVMe, algo que foi possível através de update da UEFI BIOS.

Enquanto isso, outros fabricantes como a Gigabyte também confirmou que toda a sua linha de mainboards X99, Z97 e H97 suportam NVMe – as X99 de maneira nativa, enquanto as outras necessitam de update da BIOS. Para fechar, a MSI anunciou que toda a sua série de placas-mãe X99, Z97 e H97 agora suportam o padrão através de atualização da BIOS, assim como a ASRock.

Mas e a HyperX?
A empresa também está de olho em novidades do tipo, e até já apresentou um protótipo de seu novo SSD doméstico HyperX Predator, que utilizará interface de controlador de host NVMe. Ele será compatível com conectores PCIe e M.2. A unidade utiliza controlador Phison E7 e memória NAND Flash da Toshiba. Mesmo assim, é importante notar que o modelo apresentado ainda era um protótipo. Portanto, essas especificações podem mudar no futuro.

A novidade foi apresentada durante a IDF 2015, e  o pessoal da HyperX ainda rodou alguns benchmarks para mostrar o incrível desempenho do produto. Usando o IOMeter 2008, foi possível atingir 236.830 IOPS nos testes de leitura aleatória 4 KB. Enquanto isso, nos testes de velocidade de leitura sequencial 128 KB, ele atingiu 1604 MB/s.

Hoje, a solução de armazenamento mais rápida da HyperX é o Predator M.2 PCIe. Dependendo da versão, ele possui velocidades de até 1400 MB/s para leitura e 1000 MB/s para gravação, muito superiores ao que se encontra em dispositivos como o HyperX Savage, o mais veloz SSD SATA 3 do mercado hoje.

 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar