Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

IMPRESSORAS 3D: DA TEORIA À PRÁTICA NOS NEGÓCIOS

09/10/2015

A venda mundial de impressoras 3G deve chegar a 496.475 mil unidades em 2016, o que significará um incremento de 103% em relação a 2015, quando se projeta a comercialização de 244.533 mil peças, prevê o Gartner.  As remessas internacionais devem mais que dobrar a cada ano entre 2016 e 2019, quando se estima que as vendas globais superem 5,6 milhões de unidades.

“Inovações aceleradas de qualidade e desempenho em todas as tecnologias de impressão 3D estão impulsionando as demandas de empresas e consumidores, com significativo aumento nas taxas de crescimento. Esse mercado está mudando de uma perspectiva de nicho para um ambiente de consumo amplo e global”, afirma Pete Basiliere, Vice-Presidente de Pesquisa do Gartner.

Sete tecnologias compõem esse mercado, com previsão de que a produção de materiais lidere as remessas com 232.336 unidades em 2015 e 5.527.493 unidades em 2019, principalmente com a venda de impressoras para iniciantes. Os preços médios de venda variam de acordo com a tecnologia e o mercado. Os setores possuem dinâmicas diferentes, incluindo mistura de dispositivos, valores dos componentes e exigências de compradores. As impressoras por deposição de energia direcionada têm o preço mais elevado, seguidas pelas impressoras de sinterização a laser.

As remessas mundiais por faixa de preço são influenciadas pelas tecnologias de impressão 3D. Há produtos de até US$1.000, e outros com faixa de preço de US$ 1.001 a US$ 2.500. Impressoras 3D com preço inferior a US$1.000 corresponderão a 25,5% do total das duas faixas de preço em 2015, devendo atingir 40,7% do total em 2019.

O estímulo ao mercado de impressoras 3D comerciais com preço inferior a U$2.500 não é de compras caseiras, mas para aquisições de dispositivos de baixo custo por escolas e universidades, enquanto os fatores motivadores do mercado empresarial são a qualidade do produto final e os avanços em material. “Impressoras 3D criam protótipos de novos objetos, produzem ferramentas e acessórios e imprimem bens de alta qualidade em pouco tempo. Essa capacidade multifacetada está impulsionando o crescimento em um nível global”, completa Pete Basiliere, Vice-Presidente de Pesquisas do Gartner.
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar