Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ATAQUES A ROTEADORES COMERCIAIS DA CISCO ATINGEM 4 PAÍSES

15/09/2015

Pesquisadores de segurança dizem ter descoberto ataques em três continentes a roteadores comerciais que ajudam a direcionar o tráfico de dados da Internet e que permitiram a hackers a coleta de grandes quantidades de informações sem serem detectados.

Os ataques foram promovidos por meio de um software altamente sofisticado, conhecido como SYNful Knock, que foi implantado em roteadores comerciais produzidos pela Cisco, a maior fabricante mundial deste tipo de equipamento de rede. A informação foi divulgada nesta terça-feira pela empresa norte-americana de segurança FireEye.

Até agora, roteadores eram considerados vulneráveis a ataques contínuos de negação de serviço, quando o equipamento recebe milhões de requisições de resposta, mas não a uma invasão que toma seu controle.

"Se você assume o controle de um roteador, você possui dados de todas as companhias e organizações governamentais que estão por trás deste roteador", disse o presidente-executivo da FireEye, Dave DeWalt, sobre a descoberta. "Esta é a ferramenta de espionagem máxima", acrescentou.

Os ataques atingiram múltiplas empresas e agências governamentais, afirmou o executivo.

A Cisco confirmou que alertou os clientes sobre os ataques em agosto e afirmou que eles não ocorreram devido a qualquer vulnerabilidade em seu próprio software. Em vez disso, os hackers roubaram credenciais válidas de administração de rede das organizações alvo ou conseguiram ganhar acesso físico por eles mesmos aos roteadores.

"Compartilhamos instruções sobre como os clientes podem fortalecer suas redes e impedirem, detectarem e remediarem este tipo de ataque", disse a Cisco em comunicado.

No total, o braço de computação forense da FireEye, Mandiant, detectou 14 casos de invasão a roteadores na Índia, México, Filipinas e Ucrânia, disse a companhia em comunicado(http://bit.ly/1ObMm7u).

Como os ataques basicamente substituem o software que controla os roteadores, as infecções persistem quando os aparelhos são desligados ou reiniciados. Se um equipamento for infectado, a FireEye afirma que será necessário reinstalar o firmware do equipamento.

A infecção de roteadores comerciais, apesar de não ser desconhecida, vinha se mostrando até agora largamente como ameaça teórica, disse DeWalt, frisando diferença ante roteadores domésticos usados pelos consumidores em casa e que nos últimos anos têm sido alvos de malwares.

Especialistas reconhecem que apenas um pequeno número de países têm serviços de inteligência capazes de promoverem tais ataques a equipamentos de rede, incluindo Inglaterra, China, Israel, Rússia e Estados Unidos.

"O feito somente pode ser conseguido por um pequeno grupo de países", disse DeWalt, evitando comentar quais nações suspeita que possam estar por trás dos ataques aos roteadores da Cisco.

Os equipamentos infectados incluem os roteadores Cisco 1841, 2811 e 3825, afirmou a FireEye. A Cisco parou de vender estes produtos, mas ainda oferece suporte aos clientes deles.

A FireEye afirmou que apenas anunciou a descoberta depois de trabalhar com a Cisco para notificar em sigilo governos e outros grupos afetados pela infecção. "Achamos que era melhor divulgar isso para todos possam consertar seus roteadores o mais rápido possível", disse DeWalt.

 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar