O DirectX 12 e as otimizações de desempenho que ele deve trazer certamente se encaixam entre as maiores expectativas que os gamers têm para o Windows 10, o mais recente sistema operacional da Microsoft. Após muito tempo de espera, finalmente foram liberados os primeiros benchmarks de um jogo rodando em DirectX 12.

Trata-se da versão alpha do game Ashes of the Singularity, jogo baseado na engine Nitrous, da Oxide Games. Ela foi projetada especialmente para tirar vantagem de APIs de baixo nível, como Mantle, DirectX 12 e Vulkan. Porém, nos testes feitos pelo site WCCF Tech, as GPUs da Nvidia não se saíram muito bem.

Uma combinação de Intel Core i7 3770 e GeForce GTX 780Ti resultou em perda de 0.6 FPS com DirectX 12. Já um Core i7 5960X junto de uma GTX Titan X acabou perdendo 3 FPS com a nova API. Mesmo assim, a última combinação se beneficiou imensamente do DirectX 12. Foi a de uma GTX 770 junto de um i5 3570K. Essa configuração conseguiu um aumento de 35,6 FPS, resultando numa melhora de 180% no desempenho.

Confira os resultados da Nvidia abaixo:

Intel Core i7 3770 + GeForce GTX 780 Ti

Intel Core i7 5960X + GeForce GTX Titan X


Intel Core i5 3570K + GeForce GTX 770

Enquanto isso, o hardware da AMD foi mais consistente. O combo AMD Athlon X4 860K mais Radeon R7 370 conseguiu melhora de 3,5 FPS (aumento de 18%) usando DX12. Agora, se você juntar um Intel Xeon E3-1230 com uma Radeon R9 Fury, a nova API traz aumento de 20,6 FPS (melhoria de mais de 100%).

Veja os resultados das placas de vídeo da AMD abaixo:

AMD Athlon X4 860K + Radeon R7 370



Intel Xeon E3-1230 + Radeon R9 Fury


Claro, é necessário ver esses resultados com bastante cautela, afinal o jogo está apenas em versão beta, e os drivers utilizados ainda vão passar por muitas otimizações até o DirectX 12 realmente se popularizar. A própria Nvidia já declarou que não acredita que este benchmark é um bom indicador da diferença que o DX12 trará para o desempenho dos jogos.
 
 
 
Fonte: Adrenaline