Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL APRENDE O SIGNIFICADO DO HUMOR

14/08/2015

Todo mundo sabe reconhecer uma boa piada. A Microsoft criou, testou e aprovou uma inteligência artificial capaz de fazer a mesma coisa.

Identificar sarcasmo, trocadilhos e outras formas de humor é um dos Cálices Sagrados da pesquisa da Inteligência Artificial. O pesquisador Dafna Shahaf da Microsoft aceitou o desafio e desenvolveu uma máquina com essa capacidade.

A ideia surgiu dos cartuns publicados na página final da revista New Yorker. Há dez anos, esse espaço é ocupado na publicação com uma imagem em preto e branco engraçada e os leitores são convidados a criar uma legenda que complemente a situação. A tirada mais divertida é publicada na semana seguinte. A brincadeira tem feito sucesso entre os leitores.

A New Yorker recebe cerca de 5000 frases diferentes todas as semanas e cabe aos seus editores a ingrata tarefa de escolher a vencedora. Segundo o responsável pela iniciativa, ninguém aguenta ficar por muito tempo na comissão julgadora e pede para sair diante da avalanche de participações.

É neste ponto que entrou Shahaf e sua pesquisa. Ele alimentou seu sistema de identificação com o banco de dados de cartuns e legendas da New Yorker para criar uma inteligência artificial capaz de selecionar as respostas com maior potencial para ser engraçada a partir das sugestões enviadas. Os resultados foram comparados com as escolhas publicadas

O algoritmo foi capaz de colocar entre as 55% mais engraçadas todas as respostas aprovadas anteriormente. Seu desempenho poderia implicar em uma redução de 50% na lista de piadas que precisavam ser analisadas pela equipe de editores humanos, eliminando as entradas sem graça.

No final da pesquisa, a New Yorker se revelou indecisa sobre o uso da tecnologia. Mas a Microsoft ficou bastante interessada nos resultados obtidos por seu pesquisador. O algoritmo pode ser incorporado em programas como o Skype Translator ou a assistente pessoal Cortana para aperfeiçoar seus sistemas de reconhecimento de comunicação no futuro.

 
 
 
Fonte: Codigo Fonte

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar