Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

´A MICROSOFT ME DISSE QUE O MP3 NÃO IRIA DURAR´, DIZ CRIADOR DO FORMATO

31/07/2015

O pesquisador alemão Karlheinz Brandenburg, um dos criadores do MP3
 
 
 

Para o jovem nascido nos anos 1990, parece que a MP3 sempre existiu. É impossível não associar a maneira como ouvimos música hoje a esse formato digital. O MP3, no entanto, também é jovem --foi inventado há apenas 20 anos.

Um dos criadores do formato é o engenheiro alemão Karlheinz Brandenburg, que conversou via Skype com o UOL. "A Microsoft disse que o MP3 não iria durar. Bernhard Grill, da equipe que criou o MP3, acha que vai durar cem anos. Não acho que chegue a tanto, mas certamente vai durar mais que o CD", disse o pesquisador. 

A criação do MPEG-2 Audio Layer 3, como também é conhecido o formato, é creditada a pesquisadores do instituto alemão Fraunhofer. Karlheinz, juntamente com outros cinco engenheiros e uma equipe de quase 20 pesquisadores, estrearam no dia 14 de julho de 1995 o primeiro software capaz de tocar o MP3, que começou a ser desenvolvido no início dos anos 1970 como uma forma de codificar e transmitir voz em alta qualidade por meio da linha telefônica.
 
Divulgação/Instituto Fraunhofer
A equipe do instituto alemão Fraunhofer. Brandeburg está com o fone de ouvido
"O MP3 se popularizou por causa de diversas coisas. O computador ficou mais rápido e barato. As pessoas tiveram acesso aos CDs que poderiam ser ripados em casa, e a música poderia ser ouvida em práticos dispositivos", lembrou Brandenburg. "Acima de tudo, ajudou a deixar a música portátil. Você não precisava mais de um walkman ou discman. A mudança foi drástica para a indústria da música, já que a venda de CDs caiu", explicou. "Mas se você olhar as estatísticas, as pessoas continuaram a ir em shows e a ouvir música. Os jovens músicos com quem converso me dizem que o MP3 deu a eles a chance de mostrarem seus trabalhos." 
 
Na Alemanha, o pesquisador já foi parado na rua por pessoas que o reconheceram como um dos criadores do MP3. "Não sou uma celebridade, mas já me pediram para autografar seus MP3 players", disse. 
 
O Instituto Fraunhofer também ajudou a criar o formato AAC, bastante utilizado nos dispositivos da Apple. De acordo com Brandenburg, o AAC é melhor que o MP3 porque consegue comprimir o som sem perder qualidade. O MP3, no entanto, leva vantagem por ser um formato lido em praticamente todos os dispositivos, enquanto o AAC é mais restrito. "O MP3 e o AAC foram essenciais ao streaming, já que boa parte das músicas nesses serviços são transmitidas nestes formatos", afirmou. 
 
O MP3, embora pareça um formato livre, é patenteado pelo Instituto Fraunhofer, que ganha alguns centavos cada vez que alguém usa um software capaz de lê-lo. "Nossa equipe, junto com a Apple e a Microsoft, desenvolveu tecnologias para integrar o decodificador de MP3 nos sistemas deles. Hoje, praticamente todo computador é capaz de ler o formato, e eles pagam uma taxa por isso."
 
A humanidade só evoluiu ao ponto que estamos por causa da música. É a maneira que encontramos para nos expressar. Eu sempre amei ouvir música Karlheinz Brandenburg, pesquisador que participou da criação do MP3
Brandenburg, 61 anos, defende sua invenção e diz que gosta de ouvir suas músicas em MP3 e não em vinil. "Gosto do som limpo do digital. O vinil tem uma série de problemas. Ele é frágil, e a qualidade não é boa. Algumas pesquisas mostram que as pessoas gostam de vinil apenas pelo efeito psicológico. A indústria se aproveitou disso vendendo aparelhos com designs lindos, fazendo as pessoas gastarem muito dinheiro para essencialmente ouvir a mesma música que poderiam ouvir em MP3."
 
O pesquisador contou que só teve certeza de que o MP3 era capaz de comprimir até dez vezes uma música sem perda de qualidade após ouvir a voz de Suzanne Vega na música "Tom´s Diner" que, para ele, tem muitas nuances. "Nosso desafio era que a voz dela soasse como cristal em MP3, assim como na vida real", disse Brandenburg, que anos depois conheceu a artista. 
 
Outro cantor que Brandenburg conheceu pessoalmente foi Michael Jackson no início dos anos 2000. "Ele queria um sistema de som de altíssima qualidade para Neverland. A ideia dele era que cada ambiente tivesse uma sonorização. O que ele queria era o contrário do MP3", lembrou. Uma das coisas em que Instituto Fraunhofer trabalha é o SpatialSound Wave, um sistema que distribui o som uniformemente em ambientes distintos. "Atualmente, eu sou diretor do Instituto e meu trabalho é atuar com estudantes brilhantes e encaminhar suas jovens mentes para desenvolverem novas ideias", disse. 
 
"A humanidade só evoluiu ao ponto que estamos por causa da música. É a maneira que encontramos para nos expressar. Eu sempre amei ouvir música".
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar