Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ALCATEL ONETOUCH ABANDONA FEATURE PHONES E ENTRA NA BRIGA DOS SMARTPHONES

22/07/2015

Sem perder a mira nas classes B e C, alvos preferenciais com smartphonees considerados médios porte, a Alcatel OneTouch abandonou os feature phones - que marcaram a chegada da empresa no Brasil, em 2011, e entra na disputa por uma fatia do mercado de smartphones. A partir de agosto, a fabricante investe de forma massiva no Idol 3, modelo lançado em Barcelona, na Espanha, em fevereiro, que é um 4G, com preço em R$ 1099.

A estratégia de crescimento passa por uma localização ainda maior das atividades no Brasil. A produção, que estava terceirizada em Manaus, agora, será própria, também no pólo industrial de Manaus, que entrará em operação a partir do quarto trimestre. "Mantivemos os planos onde já conhecemos, onde já estamos com uma rotina de trabalho, mas vamos avaliar sempre a questão de ter outras unidades", afirmou o presidente da Alcatel OneTouch, Enrique Ussher, que até assumir a função, estava à frente da Motorola e foi responsável pela consolidação fabril da empresa no Brasil.

Ter a fábrica própria significa acesso ao Processo Produtivo Básico (PPB). "Precisamos dos benefícios fiscais para competir em igualdade. Vamos pleitear todos", sustentou o executivo, em coletiva de imprensa nesta terça-feira 21/07, em São Paulo. A chegada da também chinesa RedMi, com aparelhos com preços abaixo de R$ 500,00 e com estratégia distinta - como não ter acordo com operadoras e varejo - será avaliada.

Mas há outros concorrentes também para serem observados. "A Redmi escolheu um modelo. Vamos ver se funciona. Se o ecommerce será um canal de fato para celulares no Brasil. Mas temos outros nesse perfil de público que queremos que é o que tem, hoje, um feature phone e vai migrar para um smartphone", destacou Ussher.

A briga pelo 4G será com um único aparelho, o Idol 3, por enquanto. Para 2016, vão vir mais modelos. "Vamos apostar muito no 4G. Mas hoje, um dos componentes mais caros no celular é o rádio que migra para o 3G/4G. Acredito que esse preço vai baixar muito ao longo dos próximos meses e poderemos ter mais aparelhos competitivos e com preços em conta", disse André Fellipa, vice-presidente de Marketing e produto para a América Latina.

O mercado brasileiro desafia a Alcatel OneTouch. A fabricante está no top 3 de vários países da região, entre eles, Colômbia e México, e aqui no Brasil ainda fica de fora dessa elite. O trabalho é com 3G e 4G galgar posições. "Vamos conquistar novos clientes e fazer o usuário do feature phone da Alcatel a comprar um smartphone 3G e 4G", sustentou Fellipa.

A retração econômica preocupa, mas é vista como um ´soluço´ para o mercado da telefonia móvel. "É claro que não é bom saber que o número de adições caiu pela primeira vez. Mas temos muito para migrar. O 2G ainda é muito forte no Brasil. Esse usuário quer Internet e ele só terá com 3G e 4G. As operadoras vão pressionar a mudança. E, nós, fornecedores vamos atuar junto", completou Henrique Ussher.

O Idol 3 é um smartphone Android 5.0 Lollipop, com tela de 4,7 polegadas de resolução 720p, conectividade 4G, bateria de 2.000 mAh, processador Qualcomm Snapdragon quad-core 1,2 GHz, RAM de 1,5 GB e espaço interno de 16 GB expansível via slot microSD de até 128 GB. O aparelho aposta também em recursos extras, como a interface "reversível" (isto é, o telefone pode ser usado de cabeça para baixo), aplicativos de DJ e a parceria com a fabricante de áudio JBL para fornecer o falante duplo frontal do Idol 3 e o fone de ouvido que acompanha o aparelho. O custo é de R$ 1099,00, e terá pela frente a concorrência direta da Moto G e do Asusfone, além do próprio terminal da Redmi.
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar