Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

SAMSUNG GEAR VR PARA GALAXY S6: ESTAMOS BEM PRÓXIMOS DA REALIDADE VIRTUAL

11/05/2015

Samsung Gear VR
 
 

A versão final do Oculus Rift será lançada no ano que vem. Mas por que esperar? Se você tem um Samsung Galaxy S6, então já pode entrar no mundo da realidade virtual. Estou falando do novo Gear VR, que transforma seu smartphone em uma tela de realidade virtual que pode ser comprada agora mesmo (nos EUA).

Mas o headset é bom o suficiente para ser comprado agora? Bem, vamos com calma.

Tenho em minhas mãos o novo Samsung Gear VR Innovator Edition para o Galaxy S6. Ele começou a ser vendido ontem nos EUA por US$ 200. Ele é basicamente o mesmo Gear VR do ano passado, mas adaptado para o novo flagship da Samsung.

Samsung Gear VR
 

Como é esperado em um produto de segunda geração, o novo Gear VR melhora muita coisa do primeiro. Ele é ligeiramente mais leve e menor — por causa da remoção da capa frontal inútil — e as alças são mais confortáveis por serem curvadas na altura da sua nuca.

Samsung Gear VR
 

Há uma pequena ventoinha dentro dele para impedir que o visor fique embaçado, e uma porta microUSB para manter a bateria cheia enquanto você usa.

Samsung Gear VR
 

O touchpad e o botão de voltar estão mais fáceis de serem encontrados agora, e os ajustes de dioptria foram aprofundados para acomodar mais tipos de olhos.

Mas a mudança mais importante é que agora você coloca o Galaxy S6 nele — um smartphone menor, mais potente e com uma das telas mais incríveis que já vi.

Samsung Gear VR
 

O resultado é incrível. Mas tem um lado ruim: o mundo virtual está mais nítido e claro do que nunca, mas você vê menos coisas nele. No Note 4, a experiência era pixelizada mas ainda assim super imersiva, enquanto no S6 as imagens ficam um pouco embaçadas na sua visão periférica.

Infelizmente, é um problema de física: quando você tem uma tela de tamanho menor, e a amplia do mesmo jeito, você tem um campo de visão menor. O chefe de mobile da Oculus, Max Cohen, admite que isso é um problema.

Samsung Gear VR
 

Isso estraga a diversão? Nem um pouco. Testei o novo Gear VR lado a lado com o antigo, e em 9 de 10 vezes eu preferi o novo modelo. É muito mais confortável, e o novo processador faz a experiência de realidade virtual ficar mais fluida, mesmo que eu tenha notado engasgadas estranhas em alguns apps.

Também vale notar que as próximas atualizações demorarão mais para chegar ao Gear VR para o Note. Por mais que “o plano seja continuar dando suporte a todas essas plataformas”, Cohen admite que eles encontraram algumas dificuldades quando o Galaxy Note 4 foi atualizado para o Android Lollipop. Omega Agent (abaixo) não está disponível ainda para o Note devido a problemas gráficos relacionados com a atualização.

Omega Agent

Se eu compraria algum dos dois? Bem, essa é uma questão difícil. Eu não acho que a resposta tenha mudado desde o lançamento do anterior. Você ainda não consegue se aprofundar no mundo da forma como é possível em outros dispositivos de realidade virtual. A quantidade de apps é boa — e felizmente encontraram uma maneira mais fácil de navegar entre eles — mas não são muitas as grandes experiências para se aproveitar agora.

Mesmo que eu realmente tenha gostado de alguns dos jogos mais novos, como Omega Agent e Herobound, eles não prenderam minha atenção o suficiente para justificar ficar andando por aí com um headset desses e um controle Bluetooth (para esses jogos).
 

Como um produto tecnológico para mostrar para seus amigos durante uma festa em casa, no entanto, não há nada melhor. Se você possui um Galaxy S6 e tem mais US$ 200 sobrando no bolso, então é uma ótima escolha.

Isso, particularmente porque um dos games para se jogar em grupo mais fantástico que já vi chegará ao Gear VR até o fim do mês. E ele exige apenas um dispositivo: é o Keep Talking And Nobody Explodes
 

Confie em mim. Eu já joguei. É fantástico — e ainda melhor no Gear VR.

Mas, se você escolher esperar, eu diria que é uma boa escolha, já que sabemos que um Gear VR ainda melhor está a caminho. “O produto já é convincente agora, há muitas experiências incríveis e você já pode ter isso hoje”, me diz Cohen quando eu pergunto se as pessoas realmente gostariam de ter um desses agora sabendo que uma versão melhorada está a caminho.

Ele me perguntou se eu esperaria para comprar um Tesla com uma bateria um pouco melhor, ou um novo computador com componentes melhores, sendo que eu quero ter um desses agora.

Ele tem um argumento razoável aí. Mas acho que ainda não é esse o mercado de realidade virtual que estávamos esperando.

 
 
 
 
 
 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar