Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

SONY RESOLVE COBRAR US$ 840 POR SEU “GOOGLE GLASS” PARA DESENVOLVEDORES

18/02/2015 01:00:00

eyeglass3
 
 

O Google Glass é promissor, mas cometeu um grave erro: ele ainda estava em fase de desenvolvimento, mas ficou superexposto nos últimos anos – e seus defeitos ganharam mais destaque que as qualidades. Por algum motivo, a Sony está seguindo esse mesmo caminho.

A Sony abriu a pré-venda do SmartEyeglass Developer Edition SED-E1 na Alemanha e Reino Unido; ele será posto oficialmente à venda nos EUA em 10 de março. O preço: US$ 840.

Este é um dispositivo para desenvolvedores, e ainda passará por muitos refinamentos antes de chegar à versão final – prevista apenas para 2016. Por enquanto, a ideia da Sony é oferecer uma plataforma para criar apps de realidade aumentada: ela lançou hoje a versão final do SDK para desenvolvedores.

O Smart EyeGlass projeta uma pequena tela à frente do olho do usuário. Ela exibe uma interface na cor verde com e-mail, Twitter, mapas, entre outros. Ele também possui controle por voz; uma câmera de 3MP acima da lente esquerda; e vários sensores, como acelerômetro, bússola e giroscópio.

Nós testamos o SmartEyeglasses na feira IFA do ano passado: a realidade aumentada na cor verde é divertida e realmente funcionou bem, mas a armação é grossa demais – parece óculos 3D, só que ainda pior.

eyeglass1

Além disso, ele vem com um controle remoto separado que abriga os controles e a bateria. Deslize o dedo para se mover pelos apps; e toque o disco para acessar um app. Com os controles separados, o aparelho pode ficar mais leve, além de possibilitar uma bateria maior.

Mas por enquanto, a bateria tem uma duração ridícula: 150 minutos de uso se você não usar a câmera, e 80 minutos se usar. A Sony quer incorporar o controle e a bateria ao dispositivo na versão para consumidores.

A Sony tem algumas ideias bacanas para essa realidade aumentada: por exemplo, o Smart EyeGlass Attach é um pequeno módulo que se prende à armação dos seus óculos convencionais e os transforma num Google Glass.

Mas oferecer um protótipo claramente inacabado por US$ 840, exibindo-o em público anos antes de ficar pronto, provavelmente não é uma boa ideia. Duvida? É só perguntar ao Google: daqui para frente, a empresa vai refazer o Glass do zero e em segredo, sem testes públicos.
 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar