Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MALWARE INFECTOU 16 MILHÕES DE DISPOSITIVOS MÓVEIS EM 2014

13/02/2015

As ameaças contra a segurança de dispositivos móveis e residenciais, e os ataques a redes de comunicações aumentaram em 2014, ameaçando as informações e a privacidade pessoal e corporativa, revela estudo Motive® Security Labs da Alcatel-Lucent. O levantamento estima que 16 milhões de dispositivos móveis em todo o mundo foram infectados por software maliciosos – ou "malwares" – usados por cibercriminosos para espionagem corporativa e pessoal, roubo de informações, ataques de negação de serviços de empresas e governos, e fraudes bancárias e em publicidade.
 
O relatório também revelou que os consumidores que evitam compras online por medo que suas informações de cartão de crédito ou débito possam ser roubadas, estão - na verdade - expondo-se a um risco maior: o aumento na violação da segurança cibernética no varejo, em 2014, foi o resultado das infecções por malware em caixas registradoras ou terminais de ponto de venda, e não em lojas on-line. A razão principal é que os cartões roubados dos varejistas on-line não são tão valiosos para os criminosos, exatamente por só poderem ser usados para compras on-line. 
 
O relatório Motive Security Labs – que examinou todos as plataformas populares de dispositivos móveis – descobriu que o número de infecções por malware em dispositivos móveis aumentou 25% em 2014, em comparação com um aumento de 20% em 2013. Os dispositivos Android™ estão agora no mesmo nível dos laptops Windows™ - que tinham sido o principal “cavalo de tróia” do cibercrime - e os dois dispositivos dividiram as taxas de infecção em 2014.

Enquanto menos de 1% das infecções vêm dos smartphones iPhone® e Blackberry®, novas vulnerabilidades surgiram no ano passado, mostrando que eles não estão imunes às ameaças de malwares.O crescimento do número de malware continua a ser auxiliado pelo fato de a grande maioria dos proprietários de dispositivos móveis não tomar precauções apropriadas de segurança do dispositivo.
Outra pesquisa do Motive Security Labs descobriu que, pelo contrário, 65% dos assinantes espera que o fornecedor de serviços proteja seus dispositivos móveis e domésticos. O relatório Motive sobre malware concluiu que as taxas de infecção em redes residenciais também aumentaram significativamente em 2014, com malware sendo encontrados em 13,6% das residências, um aumento de 5% em relação ao ano anterior.
 
"Com o número de ataques em dispositivos por malware subindo constantemente com o uso de ultra banda larga pelo consumidor, o impacto na experiência do cliente torna-se uma preocupação primordial dos prestadores de serviços," disse Patrick Tan, Gerente Geral de Inteligência de Rede na Alcatel-Lucent. "Como resultado, estamos vendo mais operadoras adotando uma abordagem proativa para a resolução deste problema, fornecendo serviços que alertam os assinantes sobre malwares em seus dispositivos, juntamente com instruções de autoajuda para removê-los."
 
O relatório Motive Security Labs também observou em 2014 um aumento no número de ataques distribuídos de negação de serviço (Distributed Denial of Service - “DDOS”) usando componentes de infraestrutura de rede, tais como roteadores domésticos, modems DSL, modems a cabo, pontos de acesso a WiFi™ móvel, servidores DNS e servidores NTP. Além disso, aconteceram os primeiros ataques DDOS feitos a partir de telefones celulares, indicando a forma como os chamados movimentos de ´hacktivismo´ contra a infraestrutura móvel podem ser feitos no futuro. 
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar