Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CRIADOR DO MAIOR SITE DE DROGAS NA DEEP WEB É CONDENADO À PRISÃO

05/02/2015

 
 

Agora é oficial. Ross Ulbricht, americano de 30 anos, é culpado de criar e coordenar na “deep web” o site Silk Road, uma espécie de eBay para a venda de drogas e outros produtos ilícitos. Seu veredicto foi declarado nesta quarta-feira, 4, por um júri de seis homens e seis mulheres após três semanas de julgamento.

Sua pena ainda não foi definida, no entanto. Ele foi considerado culpado por 7 acusações, incluindo distribuição de drogas, lavagem de dinheiro, venda de ferramentas hackers e distribuição de identidades falsas. Outro julgamento deve acontecer para definir se ele é culpado de contratar um assassino de aluguel para silenciar uma pessoa que ameaçava divulgar detalhes da operação.

Dentro de alguns meses será decidida qual será a pena de Ulbricht pelas condenações. Existe a possibilidade que ele seja sentenciado a uma vida inteira na prisão. É bastante provável que ele tente recorrer contra a decisão.

Segundo as autoridades, Ulbricht fez mais de US$ 10 milhões em bitcoins apenas em comissões com as vendas realizadas em seu site. Estima-se que o comércio na Silk Road tenha movimentado cerca de US$ 1,2 bilhão de forma ilegal.

Durante o julgamento, foram apresentadas inúmeras evidências coletadas em seu laptop, confiscado no momento de sua prisão, que comprovavam que Ross Ulbricht realmente era Dread Pirate Roberts, o pseudônimo que administrava a Silk Road. Inclusive, no momento em que foi detido, em uma biblioteca pública, ele estava logado na página como DPR. As evidências foram tantas que ele acabou assumindo ter criado o site, mas alegou ter passado a administração para outra pessoa logo após isso.

Resta a dúvida, no entanto, sobre o modo como a investigação chegou até seu nome. No tribunal, foi apresentada uma história sobre um agente da IRS (órgão similar à Receita Federal nos EUA) que havia descoberto as informações com uma busca no Google, que explicamos neste link. Porém, alguns especialistas de segurança dizem que isso foi apenas uma desculpa para encobrir uma operação ilegal do FBI, que teria localizado o servidor da Silk Road na Islândia de forma ilegítima. Nada disso é confirmado, porém.
 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar