Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CRIADOR DA SILK ROAD DIZ SER ´BODE EXPIATÓRIO´ DE DONOS DA PÁGINA

16/01/2015

Apesar de ter admitido criar o site especializado em venda de drogas Silk Road, Ross Ulbricht afirmou ser um "bode expiatório" dos verdadeiros donos da página, segundo o jornal norte-americano "The Daily Dot".

Durante o julgamento do acusado, realizado desde a última terça-feira (13), em Manhattan (EUA), a defesa disse que Ulbricht criou o site apenas como "experimento econômico", mas que, pouco tempo de seu lançamento, o repassou por não aguentar a rotina "estressante". Segundo o advogado Joshua Dratel, o cliente não foi responsável por incluir o portal na rota do mercado de drogas ilegais.

O Silk Road, segundo a defesa, foi repassado para uma pessoa que se identificava com o codinome "Dread Pirate Roberts". "Ross Ulbricht e Dread Pirata Roberts são uma contradição tão dramática que vai contra todo o bom senso", disse Dratel, que alegou ainda que Ulbricht vive muito mal para alguém que supostamente fez centenas de milhões de dólares por meio de comissões de venda de drogas ilegais.

"Ulbricht não é um traficante. Não é um chefe de quadrilha. Não está envolvido em uma conspiração", relatou o advogado na tentativa de livrar Ulbricht, que enfrenta uma série de acusações que incluem tráfico de drogas, distribuição de medicamentos pela Internet, hackers de computador, lavagem de dinheiro e fraude.  "Ross foi o bode expiatório perfeito", disse Dratel.

A acusação afirmou que Ulbricht ganhou US$ 18 milhões com o tráfico de drogas e que ele era "como qualquer outro chefe do tráfico."

Os agentes do FBI prenderam Ulbricht em uma biblioteca de San Francisco, em outubro de 2013, supostamente com a página da Silk Road aberta em seu computador, enquanto conversava com um policial infiltrado na rede. O julgamento deve durar entre quatro e seis semanas.

Lançada em 2011, o Silk Road era um mercado virtual que permitia que os usuários comprassem drogas e outros produtos ilegais com bitcoins. Era possível acessar o site apenas pela rede Tor, que protege o anonimato dos compradores. Antes de ser fechado, em outubro de 2013, o site era conhecido como o maior mercado de drogas da internet.
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar