Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

APÓS ATAQUES DO FBI, MERCADO NEGRO ONLINE SILK ROAD RENASCE EM REDE MAIS ANÔNIMA QUE TOR

13/01/2015

Você já deve conhecer a rede Tor: ela torna anônimo o seu tráfego de internet desviando-o através de diversos computadores. No entanto, a rede está na mira do FBI há algum tempo, e pode não ser tão anônima assim.

Existem algumas alternativas ao Tor, como o I2P (Invisible Internet Project), que está prestes a receber mais atenção do que nunca: a rede agora hospeda o Silk Road Reloaded, a segunda renascença do maior site anônimo para venda de drogas.

Basicamente, o I2P funciona com base em “túneis”. Suponha que você enviou dados para Fulano: ao fazer isso, os dados passam por seu túnel de saída, navegam por túneis de saída de outros usuários, até encontrarem o túnel de entrada de Fulano.

Esta é uma forma de desviar o tráfego, impedindo que alguém consiga detectar de onde ele veio. Além disso, os dados são criptografados de ponta a ponta: há quatro camadas de criptografia entre você e o destinatário (no caso, o Fulano).

Painel do roteador I2P

Para acessar o I2P, é preciso instalar um programa para Windows/Mac/Linux/Android, e depois configurar seu navegador. Assim, você consegue entrar em sites .i2p, conhecidos como “eepSites”. (EEP seria uma sigla em inglês para “pares criptografado-criptografado” ou “protocolo ponta-a-ponta”.)

Nessa rede, é possível trocar e-mails e mensagens de forma anônima, baixar e compartilhar arquivos, e também fazer coisas ilegais. De acordo com o Motherboard, o mercado negro Silk Road Reloaded foi lançado na rede anônima I2P.

O Silk Road era o maior site anônimo para venda de drogas, até ser derrubado pelo FBI em 2013. Ele ressuscitou com o nome Silk Road 2.0, vendendo drogas e outros itens ilegais; em novembro, o FBI também o fechou. Ambos usavam o Tor e a moeda virtual Bitcoin quase que exclusivamente.

Silk Road Reloaded

Agora temos o Silk Road Reloaded, que oferece drogas e outros produtos ilícitos que você esperaria de um mercado negro on-line, exceto armas e credenciais roubadas de cartões de crédito. Ao contrário de seus antecessores, ele aceitará um total de oito criptomoedas, incluindo Darkcoin, Dogecoin e Anoncoin – e mais virão no futuro.

E a maior novidade é que o Silk Road Reloaded agora usa a rede descentralizada e anônima I2P. Quando o Silk Road 2.0 foi derrubado pelo FBI, outros mercados negros tiveram dificuldades para encontrar uma alternativa onde se estabelecer, temendo que o Tor não fosse tão seguro. Parece que o Reloaded encontrou uma possível resposta.

O Motherboard nota que, por enquanto, o serviço está recebendo poucos acessos. Mas, nos próximos dias, semanas ou meses, isso pode mudar. De um jeito ou de outro, parece que tentar fechar o Silk Road parece ser um exercício em futilidade. 
 
 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar