Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TERCEIRA GERAÇÃO DO INTEL XEON PHI CHEGARÁ EM TECNOLOGIA DE 10 NANÔMETROS

21/11/2014

 
 

A Intel começou a falar de forma mais prática - ou seja, algo que vai ser produto - sobre a tecnologia em 10 nanômetros. A terceira geração da placa Xeon Phi, codinome "Knights Hill", substituirá a geração "Knights Landing" que ainda nem chegou ao mercado, e tem lançamento marcado para a metade do ano que vem. Logo, devemos ver este produto em menor litografia apenas em meados de 2017.

A linha de placas Xeon Phi possui uma função semelhante a da placa da Nvidia Tesla K80: atua como um co-processador com alta poder de processamento, pronto para atuar em cálculos complexos que necessitem de um supercomputador (HPC, high performance computing), algo comum em áreas como a científica e na engenharia. A atual geração da tecnologia Xeon Phi é composta por placas com litografia em 22 nanômetros e chips com 50 núcleos ou mais baseados na arquitetura Pentium (P54C). A próxima geração, "Knights Landing", irá atualizar a tecnologia para 14nm e utilizar a arquitetura Silvermont, presente em chips como o Atom geração Bay-Trail.

A terceira geração do Xeon Phi trará importantes melhorias, e recursos já presentes em outros produtos da Intel há anos. Uma destas adições é o Hyper-Threading, ainda ausente nestas placas para HPC. Com as gerações anteriores entregando produtos entre 50 e 72 núcleos, também não é improvável o surgimento de produtos com 128 núcleos ou mais. De acordo com estimativas da Intel, o "Knights Hill" irá entregar 5 TFlops de poder de processamento, algo que não impressiona muito considerando que supercomputação em GPUs (GPGPU) já oferece produtos nesta casa de performance, e até 2017 deverão ultrapassar isto sem dificuldade.

Para enfrentar a competição dos chips gráficos, a Intel aposta em duas vantagens: uma é a independência de outro hardware, já que as placas para GPGPU baseadas em chips gráficos ainda necessitam de um processador atuando em conjunto, algo que pode tornar a opção por uma placa Xeon Phi mais eficiente em determinadas situações por conta de sua memória. A Intel irá implementar na próxima geração a tecnologia HMC (Hybrid Memory Cube) que será interpretada como se estivesse no mesmo die do chip de processamento, o que promete um ganho de performance de 15 vezes sobre a tecnologia DDR3 e de 5 vezes sobre a DDR4, em termos de largura de banda. Outro ponto importante é a escalonabilidade: a Intel de 100Gbps através da tecnologia Omnit-Path, que viabiliza a criação de clusters de grande porte eficientes.

As duas novas gerações do Xeon Phi não possuem data de lançamento e preços anunciados. Além da tradição da Intel de publicar com bastante antecedência seus roadmaps - sua programação de lançamento de produtos - a empresa está divulgando com toda esta antecedência seus planos como forma de deixar claro, para consumidores e investidores, que vai apostar nesta linha a longo prazo. 
 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar