Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PARA NÃO DEPENDER DO GOOGLE, CRIADORA DO FIREFOX FECHA ACORDO COM YAHOO

21/11/2014

firefox 29 australis
 
 

Pouca gente sabe, mas a Mozilla Foundation é financiada quase que totalmente pelo Google. 90% de sua receita vem da gigante de buscas, graças a um contrato assinado em 2011 – e que expira este mês.

Felizmente, a criadora do Firefox já arranjou um parceiro para os próximos cinco anos: o Yahoo.

Você pode achar que o Yahoo não é grande coisa, mas o portal vem se renovando há alguns anos, desde que Marissa Mayer – ex-Google – assumiu o cargo de CEO.

O que significa essa nova parceria? O Yahoo fará uma versão melhorada do seu buscador – que é movido a Bing – inicialmente para o Firefox, e adicionará o recurso Do Not Track, que bloqueia cookies de terceiros para que eles não coletem informações sobre você.

E sim, o Yahoo será o motor de busca padrão no Firefox, mas só nos EUA. Na Rússia, será o Yandex Search; na China, continuará a ser o Baidu; e na Europa, continuará a ser o Google. Cada site de buscas paga por estar em destaque no navegador.

Ou seja, parece que a Mozilla está sendo precavida, sem depender muito de apenas uma fonte de renda. Ela não menciona outros países (como o Brasil) em seu anúncio oficial, mas diz que o Google sempre virá como uma opção no Firefox.

Para se diversificar, a Mozilla também testa incluir conteúdo patrocinado na “nova aba” do Firefox. Quem instala o navegador pela primeira vez recebe sugestões de sites que pagam para serem destacados. À medida que seu histórico vai enchendo, os links patrocinados vão sumindo. Além disso, a Mozilla garante que esses anúncios não terão recursos de rastreamento.

Isso se encaixa na missão do Firefox de proteger sua privacidade. Este mês, a Mozilla anunciou novidades para o browser – incluindo um botão Esquecer e uma colaboração com o Tor Project – para comemorar seus dez anos de existência. O Firefox tem cerca de 13% do mercado de navegadores, segundo StatCounter e NetMarketShare, e está atrás do Chrome e Internet Explorer.

Mozilla e Yahoo não revelaram o valor do acordo, que durará até o final de 2019.
 
 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar