Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NEUTRALIDADE: AT&T DESAFIA FCC E SUSPENDE REDE DE FIBRA ÓPTICA

17/11/2014

A briga pela neutralidade de rede saiu do campo da argumentação e chegou na infraestrutura nos Estados Unidos. A AT&T informou oficialmente a sua intenção de interromper investimentos em conexão de Internet de alta velocidade em 100 cidades até que a agência defina as novas regras de neutralidade de rede.

A decisão está ligada diretamente à defesa feita, na semana passada, pelo presidente Barack Obama, da neutralidade de rede, não apenas na banda larga fixa, mas também na banda larga móvel. A FCC, o órgão regulador norte-americano, já solicitou à AT&T para detalhar, oficialmente, as razões para a paralisação da inciativa de levar banda larga de alta velocidade em 100 cidades.

A chefe da equipe de revisão da FCC, Jamilla Ferris, solicitou, por meio de carta, que a segunda maior operadora de celular do país detalhe sobre seu plano de limitar a instalação de fibra ótica e que entregue todos os documentos sobre a decisão até 21 de novembro. A decisão da AT&T coloca a FCC numa saia justa, até porque, a reação do órgão regulador à posição do presidente dos Estados Unidos foi ´fria´ e a colocou como mais uma das 2,8 milhões de sugestões enviadas para tratar do tema neutralidade.

A questão é que a decisão da AT&T chega quando a FCC analisa a proposta de compra da operadora de TV paga via satélite DirecTV por 48,5 bilhões de dólares. Como parte da proposta de fusão, a AT&T concordou em fornecer Internet de alta velocidade por fibra para 2 milhões de residências caso o acordo seja aprovado.

De forma bem pragmática, a AT&T diz que vai responder à FCC. "Estamos contentes em responder às questões apresentadas pela FCC em sua análise de nossa fusão com a DirecTV", disse o porta-voz da operadora, Michael Balmoris. "Como deixamos claro no início desta semana, permanecemos comprometidos com nossos planos relacionados à fusão", acrescentou, sem no entanto, falar do plano de levar internet de alta velocidade ou tratar do tema neutralidade de rede.

 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar