Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

INGLATERRA CONDENA HACKER BRASILEIRO A 13 ANOS DE PRISÃO POR ESTUPROS

17/11/2014

O hacker brasileiro Cristian Pereira --condenado por estupro no Brasil e considerado foragido em seu país de origem-- vai ter que acertar as contas com a Justiça britânica. Ele foi condenado a 13 anos e meio de prisão por dois estupros e outros quatro anos por agressão sexual na Inglaterra. As penas serão cumpridas concomitantemente.

Pereira, segundo o tabloide britânico "Daily Mail", atacou uma estudante britânica de 19 anos após se passar por uma mulher. Ele adotou a mesma tática no Brasil: levou a adolescente para um terreno baldio e a estuprou. Mas acabou preso após seu carro ficar atolado na lama.

A Corte de Oxford, na Inglaterra, constatou que Pereira teria abordado a vítima por meio de um perfil falso no Facebook, no qual se passou por uma "au pair" (babá) chamada Tais Bottecchia. Os dois marcaram um encontro no dia 29 de abril e, no local marcado, o hacker afirmou que a "nova amiga" havia pedido para que ele a levasse até ela.

Ao entrar na van, a jovem foi levada até um terreno baldio e estuprada. "A vítima estava aterrorizada e temia por sua vida", disse Adrian Foster, representante do Ministério Público de Crown. "Ela conseguiu fugir após a van ficar atolada na lama e foi encontrada por um agricultor que contatou a polícia."

As autoridades britânicas, que prenderam Pereira, identificaram que o brasileiro já tinha sido preso por suspeita de agressão sexual no mesmo local e que teria pagado fiança por sua liberdade. Com ele, foram encontrados um passaporte italiano, 3.000 euros em dinheiro e algumas roupas.

A casa do brasileiro em Samphire Road, Oxford, estava praticamente vazia, o que indica, segundo os investigadores, que ele estava planejando fugir da área ou do país.

Inicialmente Pereira teria alegado que a vítima tinha consentido a relação sexual, mas acabou admitindo o crime com a apresentação das provas contra ele.

"Não tenho nenhuma dúvida de que se trata de um indivíduo perigoso", avaliou o juiz Ian Pringle. Ao final da pena imposta pela Justiça britânica, ele será deportado para o Brasil, para cumprir a sentença brasileira.
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar