Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

COM ALUGUEL DE VESTIDO, SITE QUER ´MUDAR FORMA COMO USUÁRIOS VEEM CONSUMO´

12/11/2014

Mike Gregoire, director-executivo da CA (esq.), Jennifer Hayman, cofundadora da ´Rent the Runay´, Biz Stone , cofundador do Twitter (centro) e Jason Tanz, editor da Wired (dir.), discutem sobre a influência do software nos negócios
 
 

Mike Gregoire, director-executivo da CA (esq.), Jennifer Hayman, cofundadora da ´Rent the Runay´, Biz Stone , cofundador do Twitter (centro) e Jason Tanz, editor da Wired (dir.), discutem sobre a influência do software nos negócios

O "Rent The Runway" é um site que oferece vestidos para aluguel. Com peças atuais e tendências da moda, a página possui um acervo com diversas marcas de roupas, acessórios e produtos próprios. O serviço ainda não está disponível no Brasil.

Os vestidos podem ser alugados por 4 ou 8 dias. O período menor, por exemplo, sai por US$ 60 (aproximadamente R$ 153). Já o maior custa US$ 96 (aproximadamente R$ 246). Os preços podem variar de acordo com o modelo escolhido. O mesmo vestido, segundo o site, chega a custar US$ 349 (cerca de R$ 895) na loja. 

Reprodução/Rent the Runway
Vestido que pode ser alugado no site ´Rent the Runway´

"Estamos tentando mudar a forma como as pessoas enxergam as roupas. Quando uma americana compra um vestido, em média, ela usa menos de três vezes", afirmou a cofundadora do site Jennifer Hyman durante palestra no evento de tecnologia CA World 2014, promovido pela CA Technologies. A conferência, em Las Vegas, EUA, reuniu diversos desenvolvedores e demonstrou cases de sucesso e tendências da área.

Depois de escolher o modelo e o tamanho, o usuário recebe o produto em casa. "Nós recebemos muito mais cadastros do que esperávamos no começo. As pessoas estão entendendo que alugar um vestido é uma forma de aperfeiçoar o consumo", disse Jennifer.

A recepção foi tão boa, segundo a autora da ideia, que as próprias usuárias se encarregam de espalhar a iniciativa na net. De acordo com dados divulgados na apresentação, uma em cada cinco mulheres divulga imagens dos vestidos nas redes sociais.

Na hora de devolver, a internauta coloca o produto em uma embalagem fornecida pela empresa e o envia de volta. O custo dessa entrega é pago pela própria Rent. As mulheres também não precisam limpar as peças após o uso, pois o processo também é feito pela empresa.

As informações de consumo, como o estilo preferido de uma determinada região, servem para aprimorar os modelos criados pela página. "Cruzando o local onde foi feita a solicitação e o estilo da roupa, podem criar produtos especiais para aquela região, atendendo as particularidades do Estado", completou a confundadora.

 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar