Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

WD MY CLOUD (2TB)

30/10/2014

O My Cloud é um dispositivo centralizador de seus arquivos na sua rede. Com um visual compacto, ele tem a missão de garantir que seus arquivos estejam sempre seguros e acessíveis a todos os dispositivos conectados na rede de sua casa, sejam computadores ou mesmo dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

Especificações técnicas:

  • Conexões:
    1x Gigabit Ethernet compatível de 10/100/1.000 MB/s
    1x USB 3.0
  • Armazenamento: 2/3/4 TB
  • Medidas: 17 x 13,9 x 4,9 cm
  • Peso: 0,96 kg


Design compacto e elegante

O visual do My Cloud é bem acertado. Com um tamanho compacto, ele consegue ser posicionado em qualquer estante sem problemas. Como é feito para ser conectado no roteador da rede local, este tamanho discreto é útil porque ele não trará problemas nem nos casos que precisará ficar exposto. Para estas situações, seu design com linhas bastante simples não deve arruinar a estética de sua sala.

O ponto negativo do design do My Cloud é o pouco acesso aos componentes internos. A WD construiu este aparelho sem facilitar a abertura, já que provavelmente a empresa não tinha o intuito de motivar a troca dos HDs internos ou a manutenção por conta do próprio usuário. Por isso, abrir este aparelho é bem trabalhoso e pouco indicado para a maioria dos consumidores.


 


Ótimos apps, interface e funcionalidades

Um ponto que a Western Digital vem acertando e muito com seus dispositivos para rede e, principalmente, em seus NAS, é o software de configuração e gerenciamento do dispositivo. Para instalar o My Cloud é preciso baixar o software de configuração através deste link. Depois, é só conectar o My Cloud no roteador e na energia e o software em seu computador te leva "pela mão" em cada etapa da configuração, com instruções claras e em português.

Ao final, o aplicativo sugere a instalação do WD My Cloud, um software para gerenciamento dos arquivos presentes no NAS. O My Cloud também deve passar a estar disponível no navegador de arquivos do sistema, pronto para ser acessado.

Isto já basta para colocar o My Cloud em funcionamento. Mas dá para ir além: acessando o caminho por IP do aparelho na rede seguido de /UI/ (em nosso caso, http://192.168.2.45/UI/), você tem acesso a interface avançada de configuração. Apesar de ser menos intuitivo chegar lá, a interface de ajustes por aqui também é excelente. Com botões ilustrados e instruções bem claras, é fácil alterar o funcionamento do NAS.

Algumas funções não estão presentes no software básico. Quem possui este dispositivo ou qualquer outro da Western Digital de armazenamento deve dar uma olhada no WD SmartWare, um aplicativo voltado ao gerenciamento de backups e cópias de segurança. Este aplicativo automatiza o processo de backups entre os dispositivos da rede, e pode trabalhar em conjunto com o DropBox para fazer uma cópia de seus arquivos na nuvem localmente e vice-versa. O software está disponível para download neste link, e é gratuito.

Além dos PCs, a Western Digital também facilitou bastante o acesso aos dados em dispositivos móveis, através de apps para Android, iOSWindows Phone. Com suporte a DNLA, várias smart TVs e dispositivos "inteligentes" também terão acesso a sua biblioteca de multimídias, em sua rede local.

O dispositivo que conectar na porta USB, seja um HD externo ou um pendrive, fica automaticamente disponível a todos os aparelhos da rede, algo bastante útil. Um pena não servir como forma de compartilhar outros periféricos, logo pode esquecer de ligar a impressora ou algo do tipo por ali. 

Apesar de já vir com ótimas funções, o My Cloud não é o modelo NAS com mais funcionalidades disponível no mercado. Apesar de cumprir bem as funções de um gerenciador de dados da rede local, ele ainda não consegue alcançar o DiskStation Manager, sistema operacional utilizados em NAS da Synology, que é bem mais complexo e capaz de, inclusive, ampliar suas funcionalidades com a instalação de novos apps.


Boa performance e baixo consumo

Testamos a performance do My Cloud de duas formas: através de softwares de performance especializados, caso do LAN Speed Test, e também um teste prático: movemos arquivos para o My Cloud e depois fizemos a cópia deles.


LAN Speed Test

filtros

Mbps > Escrita - Average


WD My Cloud (2TB)
314.896
WD My Book Live (2TB)
208.393
Buffalo LinkStation Live
199.736
  • • Aplicativo que testa trafego pela rede

Rodapé

LAN Speed Test

filtros

Mbps > Leitura - Average


WD My Cloud (2TB)
618.177
Buffalo LinkStation Live
374.626
WD My Book Live (2TB)
335.964
  • • Aplicativo que testa trafego pela rede

Rodapé

TeraCopy

filtros

6.2 GB - Cópia "de" outro drive (escrita)


WD My Cloud (2TB)
148
WD My Book Live (2TB)
223
Buffalo LinkStation Live
653
  • • O teste consiste em copiar arquivos entre os drives e medir o tempo necessário para finalizar a cópia
  • • Teste de cópia de 6.2 GB contendo 20.217 arquivos

Rodapé

TeraCopy

filtros

6.2 GB - Cópia "para" outro drive (leitura)


WD My Cloud (2TB)
153
WD My Book Live (2TB)
178
Buffalo LinkStation Live
301
  • • O teste consiste em copiar arquivos entre os drives e medir o tempo necessário para finalizar a cópia
  • • Teste de cópia de 6.2 GB contendo 20.217 arquivos

Rodapé


No quesito desempenho, o My Cloud é até o momento o aparelho mais rápido que já testamos. É capaz de gravar dados a aproximadamente 314 Mbps e lê-los a 618 Mbps, abrindo uma vantagem na casa dos 50% em relação aos outros três modelos de nosso comparativo. 

Além da performance, há outro ponto importante a ser verificado na performance deste tipo de dispositivo: o consumo de energia. Pensado para uso 24/7, ele precisa ser econômico e eficiente. 

Consumo de Energia

filtros

Sistema ocioso (idle)


Buffalo LinkStation Live
10
WD My Cloud (2TB)
10
WD My Book Live (2TB)
10
  • • Consumo do sistema inteiro
  • • Resultados em Watts
  • • Quanto MENOR, melhor

Rodapé

Consumo de Energia

filtros

Copiando arquivos


Buffalo LinkStation Live
11
WD My Book Live (2TB)
11
WD My Cloud (2TB)
11
  • • Consumo do sistema inteiro
  • • Resultados em Watts
  • • Quanto MENOR, melhor

Rodapé


Em nossos testes, o My Cloud se saiu muito bem tanto inativo quanto realizando transferências. Ficou dentro do perfil que temos medido em produtos do tipo NAS: mesmo quando é colocado "para trabalhar", seu consumo adicional de energia é mínimo.  


Conclusão 

O My Cloud é um dispositivo de armazenamento excelente para quem quer uma solução eficiente para administrar seus arquivos. Com uma interface bastante intuitiva, você consegue guardar e distribuir seus dados entre múltiplos dispositivos, com opções como backups automatizados.

Nas funcionalidades, este modelo não faz frente aos NAS da Synology e seu sistema DiskStation Manager, mas há um ponto importante a ser visto: o custo. Apesar do sistema DSM ser muito mais versátil, um dispositivo da Synology com mesma capacidade pode facilmente custar o dobro. Para quem não tem a intenção de ir "pesado" na customização e modificação de funcionalidades, não há sentido em todo este investimento, e o My Cloud é uma escolha muito mais sensata.

Com preço na casa dos R$700 em sua versão de 2TB (chega a passar dos R$2 mil em versões com 4TB), é um preço bem competitivo neste mercado de dispositivos de armazenamento em rede, mas ainda assim um dispositivo caro que pode não fazer sentido para muitos consumidores. Para aqueles que precisam gerenciar uma biblioteca de arquivos, distribuí-la entre múltiplos dispositivos e quer uma forma de criar um backup seguro de seus dados - não contando apenas com a nuvem - temos aqui um aparelho muito interessante.

My Cloud é um dispositivo eficiente para quem precisa armazenar e gerenciar seus dados entre múltiplos aparelhos

Prós
  • Ótimo design
  • Boa performance
  • Interface intuitiva
  • Suporte à Android/iOS/WP e DLNA
  • Funções automatizadas
 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar