Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PESQUISA LANÇA ALERTA SOBRE VÍCIO EM INTERNET ENTRE JOVENS ADULTOS

17/10/2014

Um número significante de jovens adultos pode estar sofrendo com o vício em internet, de acorodo com uma pesquisa feita pela empresa de marketing Digital Clarity. Segundo ele, 16% dos pesquisados apresentaram sintomas do vício, admitindo gastar mas de 15 horas por dia na internet.

O levantamento foi feito com 1300 jovens adultos, de idades entre 18 e 25 anos.

Especilistas permanecem divididos sobre o que é uma desordem de dependência da internet.

Passar horas onlineFicar irritado ao ser interrompido durante a navegação na internetSe sentir culpado após passar muito tempo na internetIsolar-se da família e de amigos devido a atividades excessivas na internetSentir euforia quando está conectado e pânico quando está offlineMalissa Scott, uma estudante de Middlesex, diz acreditar estar sofrendo dessa desordem.

"Eu estou online na maior parte do tempo em que estou acordada e me sinto enjoada e deprimida se perder meu acesso à rede".

"Eu sei que isso saiu do controle nos últimos 12 meses e isso definitivamente afetou minha relação com amigos e membros da família".

Estudos anteriores sugeriram que ´dependência da internet´ seria um termo genérico para uma variedade de cenários que incluem jogar de forma excessiva ou ver pornografia obcessivamente. Eles mostram que esse vício é similar à dependência de drogas ou álcool e libera a substância química dopamina da mesma maneira.

Mas outros psiquiatras dizem acreditar que os efeitos do vício em internet são apenas sintomas de outros problemas psicológicos.

Distúrbio real

Em um relatório publicado nesta semana no jornal Addictive Behaviours, o pesquisador Andrew Doan ressalta sua opinião de que o vício na internet é algo real.

Ele descreve um caso de vício no dispositivo Google Glass, que disponibiliza em óculos o mesmo tipo de informações acessadas em um smartphone.

Um ex-militar da marinha americana de 31 anos identificado durante um programa de recuperação do alcoolismo.

Enquanto era tratado, o homem se mostrava irritado por não estar usando o aparelho.

Ele disse que usou o Google Glass por 18 horas por dia e começou até a sonha que estava usando o aparelho.

Isso é uma evidência, segundo Doan, de que o vício na internet era um distúrbio real.

Contudo, o vício em internet ainda não consta no American Psychiatric Association´s Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (Manual de Diagnóstico e Estatística de Distúrbios Mentais da Associação Americana de Psiquiatria, em tradução livre), um livro referência usado pelos psiquiatras como Manuela de referência.

 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar