Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

VEJA COMO GOOGLE, APPLE E FACEBOOK RASTREIAM SEUS USUÁRIOS NA WEB

07/10/2014

Você já deve ter sido surpreendido com um anúncio depois de procurar por algum produto ou serviço na web, promovendo exatamente aquilo que você estava procurando. Não é coincidência. Você é constantemente vigiado na web pelas grandes empresas de tecnologia, que possuem recursos extremamente sofisticado para ficar por dentro dos interesses dos usuários.

Abaixo estão os métodos utilizados por Google, Facebook e Apple para rastrear a navegação dos usuários.

Facebook
Para ver o que seus usuários fazem pela web, o Facebook utiliza um sistema chamado SSO (Single Sign-On), que possibilita o uso das credenciais da rede social em sites de terceiros e aplicativos. Quando você faz isso, o Facebook é capaz de ver, seguir e catalogar seus destinos na web, o que ajuda a definir os anúncios apresentados para você.

Os aplicativos do Facebook, como Instagram, WhatsApp, o Messenger e todos os outros desenvolvidos ou adquiridos pela empresa ajudam o fluxo de dados sobre o usuário, permitindo o direcionamento mais preciso de anúncios, que, consequentemente se tornam mais valiosos, mesmo que estes apps por si só não apresentem publicidade.

Recentemente, a empresa também anunciou sua própria rede de publicidade chamada Atlas, com o objetivo de exibir anúncios em outros sites, fora do Facebook, e em aplicativos móveis. Atualmente, todo o ecossistema da empresa resulta em posts patrocinados e anúncios apenas em sua própria rede social.

Google
A empresa também confia no SSO para rastrear seus usuários, o que significa que ao fazer login no Google, você está ligado a toda a rede da empresa.

Além disso, o Android também liga cada usuário a um identificador para anúncios. Os serviços de publicidade da empresa, o AdSense, AdMob e Doubleclick, puxam este identificador para servir publicidade na rede de banners do Google. A empresa também compila os dados do que você faz no YouTube, no Gmail e no buscador para criar seu histórico digital. Sim, os sites que você visita dizem muito sobre você, e o Google aproveita isso para vender publicidade.

Apple
A Apple também tem seus meios de seguir seus usuários, que dependem do seu endereço de e-mail utilizado para os serviços da empresa no iOS e o Mac OS X, e sua conta no iTunes, que registra suas transações na loja e no ecossistema.

O seu login é ligado ao IDFA, um identificador para anunciantes, um número único ligado a cada um dos aparelhos iOS. Os anúncios servidos pela rede de publicidade iAd permitem a identificação do usuário que recebe o anúncio, o que permite conhecer tudo mais que a pessoa faz dentro do ecossistema.
 
 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar