Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

BANDA LARGA: BRASIL PERDE POSIÇÕES E TEM VELOCIDADE MÉDIA DE 2,9 MBPS

30/09/2014

O Brasil é a 7ª maior fonte de ataques do mundo no trimestre, sendo que no trimestre passado o país estava na 8ª posição, revela o estudo ´State of the Internet´, da Akamai, divulgado nesta terça-feira, 30/09. O levantamento mostra ainda que o País apresentou maior crescimento em endereços IPv4 no último período de um ano, com 43% de aumento em relação ao segundo trimetre de 2013.

A pesquisa apura ainda que, entre abril e junho, a média global de velocidade de conexão registrou aumento de 21%, atingindo pela primeira vez 4,6 Mbps - velocidade média superior à considerada "banda larga" (4 Mbps). Oito dos 10 países ou regiões com maior velocidade média apresentaram crescimento de dois dígitos percentuais em comparação ao primeiro trimestre de 2014.

A Coreia do Sul manteve-se em primeiro lugar com 24,6 Mbps e crescimento de 4%. Em segundo lugar, Hong Kong apresentou pico de 15,7% Mbps, com crescimento de 18%. No comparativo ano a ano, quatro dos 10 melhores países do ranking - que considerou 136 participantes - apresentaram aumento de velocidade média de conexão superior a 50%, liderados pela Coréia do Sul, com 84% aumento.

No que diz respeito à média global de picos de conexão, houve no período um significativo aumento de 20%, atingindo os 25,4 Mbps. Dos 139 países ou regiões presentes neste ranking, apenas a Zâmbia apresentou queda de velocidade (55%), com 3,8 Mbps. Os demais registraram aumento que variou de 2,3% no Iraque, com 30,4 Mbps, a 65% em Jersey, com 43,2 Mbps. Em primeiro lugar do ranking está Hong Kong, com pico de 73,9 Mbps e crescimento de 12% em relação aos três meses anteriores. Ano a ano, a média (25,4 Mbps) continua a apresentar um sólido crescimento, com evolução de 34% em relação ao segundo trimestre de 2013.

O estudo também segmenta a análise por regiões – Américas, Ásia-Pacífico e EMEA (Europa, Oriente Médio e África). Com base nisso, identifica que na América Latina a velocidade média de conexão variou, trimestre a trimestre, de 5,6 Mbps, no Uruguai, a 1,1 Mbps, na Bolívia. No ranking global, os países estão na 51ª e 137ª colocação, respectivamente. O material destaca Uruguai, Chile e Argentina, com taxas superiores a 30% de crescimento, com 5,6 Mbps, 4,4 Mbps e 4,2 Mbps, respectivamente. Já o Brasil apresentou velocidade média de 2,9 Mbps e, mesmo com o crescimento de 11% em relação ao trimestre anterior, ficou na 89ª posição – caindo duas posições no ranking. Se comparado ao 2T13, cresceu 19%.

No que diz respeito à média de picos de conexão, o Brasil registrou 20,2 Mbps, aumento de 13% em relação ao primeiro trimestre de 2014 e de 8,1% em relação ao último ano. Mesmo assim, o país deixou o 82º lugar e caiu para a 89ª posição no ranking global de picos de conexão. Na América Latina, os picos do trimestre variaram de 49,7 Mbps no Uruguai a 8,9 Mbps na Bolívia, países que ficaram nas posições 13ª e 134ª, respectivamente.

O maior crescimento foi apresentado pelo Chile, com 36%, enquanto o Paraguai registrou o menor índice, com 6,6%. No comparativo ano a no o Uruguai foi o país que registrou o maior crescimento, de 225%, ficando a frente dos Estados Unidos e Canadá, países que geralmente apresentam o maior pico das Américas. A Argentina foi o país que apresentou o segundo maior aumento, de 63%.

No segundo trimestre, 56 países ou regiões qualificaram-se para o ranking de internet móvel. A Coreia do Sul manteve sua posição de liderança, com velocidade média de 15,2 Mbps. Já o Vietnã atingiu o menor índice global, de 0,9 Mbps. O Brasil registrou média de 1,5 Mbps. Em relação à adoção de banda larga móvel (> 4 Mbps), a Dinamarca teve a maior taxa, 92%, enquanto Brasil, Croácia, Paraguai, Bolívia e Vietnã tiveram taxas abaixo de 1%, sendo 0,5%, 0,4%, 0,2%, 0,0% e 0,2%, respectivamente.
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar