Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

O QUE ASTRÔNOMOS ALIENÍGENAS PRECISAM FAZER PARA ENCONTRAR A TERRA?

01/07/2014

Durante o fim de semana, astrônomos anunciaram a descoberta do planeta mais parecido com a Terra já identificado. A busca por planetas habitáveis está se intensificando – e, com ela, questionamentos sobre a forma como estamos buscando exoplanetas. Estamos fazendo da maneira correta? Ou será que descobrir a forma como a Terra se apresenta para alienígenas poderia ser mais útil?

A busca por exoplanetas é uma tarefa incrivelmente complicada. Em teoria, planetas com habitats que sustentam a vida estão lá fora, em órbitas ao redor de estrelas que não sejam o sol. Mas encontrá-los é outra história. Entre os vários problemas, os planetas podem estar escondidos pelos próprios sóis, e é por isso que a NASA sonha com uma espaçonave como a PlanetQuest para capturar imagens melhores dos planetas pelo universo.

Mas o que mais, exatamente, os astrônomos deveriam procurar além da óbvia existência de água? É uma questão que a NASA encara há anos. E, para encontrar a resposta, ela está observando o planeta habitável que melhor conhece: a Terra. Em 2009, a agência usou a espaçonave Depp Impact/EPOXI para observar como a Terra é a distância. E, nas últimas semanas, astrofísicos de Harvard propuseram que passemos a procurar por poluição alienígena – como as coisas que fazemos aqui na Terra.

Agora, um grupo de astrofísicos da NASA publicou um paper que explica como eles usaram a espaçonave existente para descobrir como a vida alienígena poderia detectar a Terra. De acordo com o Daily Galaxy, eles fizeram isso ao reutilizar dados do Satélite de Detecção e Observação de Crateras Lunares, o LCROSS da NASA, que colidiu com a Lua há cinco anos. Sua missão foi de procurar evidência de água – e ele encontrou! Mas a equipe de pesquisa explica que, sem querer, o LCROSS observou coisas fascinantes sobre a Terra.

Quando a Terra é vista como um crescente a partir da superfície da Lua, por exemplo, ela reflete a luz dos nossos oceanos – um efeito apelidado pelos pesquisadores de brilho da Terra. “Além disso, na fase crescente, graças ao oceano, a Terra pode ser duas vezes mais brilhante do que em outros momentos. Se há algo para observar na busca por exoplanetas, pode ser um efeito significativo,” um dos autores disse ao Daily Galaxy. Se astrônomos alienígenas estão olhando para a Terra, esse brilho pode ser um sinal de que a vida existe no nosso planeta azul. Outra pista? Ozônio.

Astrônomos se perguntam se podemos observar o “brilho” de outros planetas há anos, mas essa pesquisa mostra exatamente quais ferramentas precisamos para isso. Detectar o brilho da Terra, por exemplo, é uma questão de escolher o comprimento de onda de luz certo para isso – o que significa que essa informação pode definir como telescópios serão construídos no futuro.

Ao olhar para a Terra como se ela fosse um exoplaneta qualquer, os astrônomos conseguiram uma imagem clara do que devem procurar na imensidão do espaço.
 
 
 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar