Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TESTE AVALIA TRÊS SMARTPHONES DE ATÉ R$ 500 COM CÂMERA DE 5 MEGAPIXELS

17/06/2014

Usuários que procuram smartphones para acessar internet e redes sociais, fazer ligações e pouco mais do que isso podem encontrar boas opções nas prateleiras brasileiras por até R$ 500. Aparelhos com câmera de 5 megapixels, processador de 1 GHz e tela com 4 polegadas (em média) são suficientes para agradar aqueles que não exigem máquinas potentes, mas pretendem publicar foto no Facebook, enviar mensagens com o WhatsApp e gostam de conferir os e-mails regularmente.

Para conhecer as melhores opções de smartphones do mercado com as características acima, o UOL Tecnologia pediu recomendações dos principais fabricantes do país. A Nokia indicou seu Lumia 710, a R$ 498. A Alcatel, o One Touch M´pop (R$ 450). A LG, o Fireweb (R$ 450). Samsung, Sony e Motorola disseram não ter nenhum aparelho nesta categoria (de até R$ 500, com câmera de 5 megapixels).

Abaixo, você confere os detalhes de cada smartphone testado. Clique sobre o nome do aparelho para ler a análise completa. 

Smartphones de até R$ 500 com câmera de 5 megapixels
  • Nokia Lumia 710
    Preço sugerido: R$ 498. Tela: 3,7 polegadas. Sistema operacional: Windows Phone. Processador: 1,4 GHz. Câmera: 5 megapixels. Memória: 512 de RAM; 8 GB de armazenamento. Chips: 1. Dimensões: 11,9 x 6,2 x 1,2 cm; 126 gramas. Pontos positivos: Câmera faz ótimas fotos, fácil de utilizar, acesso bom à internet. Pontos negativos: sistema de mapas pouco intuitivo; pouca oferta de aplicativos. Foto: Divulgação Nokia/Reuters
  • LG Fireweb
    Preço sugerido: R$ 450. Tela: 4 polegadas. Sistema operacional: Firefox OS 1.1. Processador: 1 GHz. Câmera: 5 megapixels. Memória: 512 MB de RAM; 2 GB para armazenamento. Chips: 1. Dimensões: 6,65 x 11,4 x 0,9 cm; 122,5 gramas. Pontos positivos: sistema operacional fácil de usar; bom hardware para telefone de entrada. Pontos negativos: fotos razoáveis; filmes sem qualidade; poucos aplicativos. Foto: Divulgação
  • Alcatel One Touch M´Pop
    Preço sugerido: R$ 450. Tela: 4 polegadas. Sistema operacional: Android 4.1. Processador: 1 GHz. Câmera: 5 megapixels. Memória: 512 MB de RAM; 4 GB para armazenamento. Chips: 2. Dimensões: 6,4 x 12,1 x 1,2 cm; 136,5 gramas. Pontos positivos: Fácil de usar; dois chips; muitos aplicativos disponíveis. Pontos negativos: lento; funções multimídia emperram ao inicializar; tela com cores pálidas. Foto: Divulgação

Nokia Lumia 710: bom de fotos
O maior destaque do Nokia Lumia 710 é sua câmera de 5 megapixels, muito melhor que a dos concorrentes na mesma faixa de preço. O resultado são fotos de qualidade - mais coloridas e com imagens muito melhor delineadas do que as feitas com o M´pop e o Fireweb. Os vídeos também são registrados com qualidade, independentemente do ambiente e da iluminação. O flash agrada muito: ele possibilita fotos nítidas tiradas durante a noite e em ambientes escuros.

Divulgação
Nokia Lumia 710 se destaca, em relação aos demais modelos testados, pela qualidade das fotos e vídeos

Ainda com relação aos quesitos fotográficos, agradam as possibilidades de configuração. O usuário pode optar por alterar itens como brilho, saturação, contraste. O único ponto negativo com relação às fotografias é que, de acordo com as opções escolhidas, a câmera fica muito sensível e qualquer tremida pode resultar em imagens borradas.

Entre os itens que desagradam no telefone é seu sistema de mapas. No modelo avaliado, houve bastante demora para se conectar à rede. Além disso, em tempos de Waze, a interface apresentada é pouco intuitiva. Alguns outros aplicativos também são um tanto espartanos ou complexos no Lumia, como o WhatsApp, com bem menos configurações do que no Android ou iOS.

LG Fireweb: fácil de usar
O grande trunfo do Fireweb é seu sistema operacional sem frescuras e bastante fácil de operar – trata-se, portanto, de uma ótima opção para o primeiro smartphone do usuário. Os ícones são arredondados, e o sistema de busca é mais do que esperto: é sob medida.

Divulgação
LG Fireweb tem plataforma Firefox OS, sem frescuras e bastante fácil de operar

Quando o usuário deseja saber algo, a busca retorna os resultados já por categorias. Na prática, uma busca por "MC Serginho e Lacraia" mostra entre os resultados a biografia da dupla (Wikipédia), letras de músicas (site Vagalume), imagens da banda e vídeos do YouTube. Basta clicar no app que tem o conteúdo desejado (ex: YouTube), e o resultado já está filtrado.

Com um único botão de tela inicial, todo o restante é realizado na tela de 4 polegadas do telefone, bastante intuitivo.

O calcanhar de Aquiles do telefone é justamente o ponto forte da opção da Nokia: o conjunto de foto e de vídeo. As imagens feitas com o Fireweb são meramente cumpridoras. Como a tela não tem uma definição de ponta, figuras aparecem lavadas e desbotadas.

No quesito vídeos, a coisa desanda um tanto mais: para filmes, a qualidade é VGA (0,3 megapixel) e só é boa para pessoas que pretendem fazer imagens em locais claros, pacatos e abertos. Do contrário, o resultado é mais do que decepcionante: imagens granuladas, escuras e sem definição desfilam na tela do smartphone.

One Touch M´pop: Android e dois chips
O ponto que mais agrada no Alcatel One Touch M´Pop é sua versatilidade. Além de ser o único dual chip do comparativo (permite o uso de duas operadoras), ainda é dotado do sistema Android. Essa plataforma oferece mais aplicativos e funcionalidades do que o Windows Phone, do Lumia, e o Firefox OS, do Fireweb. 

Divulgação
One Touch M´pop, da Alcatel, roda sistema operacional Android e tem suporte para dois chips

Sua câmera faz ótimos vídeos em alta definição, mas mostra-se apenas cumpridora na hora das fotos. 

Por causa do sistema operacional, o One Touch M´pop tem ótima integração com os serviços Google. Em um clique, o usuário tem acesso às plataformas Agenda, Gmail, Calendar, Drive, Keep e Waze. Boa parte desses serviços ainda atua de forma integrada: um compromisso no calendário rende um trajeto no GPS, por exemplo.

Entre os pontos negativos do equipamento, destaca-se sua pouca velocidade em realizar certas ações. Apesar de trabalhar muito bem com internet, acessar a câmera fotográfica ou abrir filmes com os aplicativos multimídia são tarefas que podem levar vários segundos (os quais, quando se tem pressa, parecem uma eternidade).
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar