Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

INVESTIDORES TERIAM FORÇADO CRIADORES DO WAZE A NEGOCIAR COM O GOOGLE

08/04/2014

Só agora, depois de 10 meses do anúncio da compra do Waze pelo Google o preço oficial foi revelado: US$ 1,15 bilhões. Entretanto, o fundador e CEO do aplicativo, Noam Bardin, deu uma informação ainda mais importante, indicando que ele teria sido forçado pelos investidores a vender a empresa.

Em post no LinkedIn, Bardin deu a entender que os investidores tinham uma fatia considerável das ações da empresa, o que diluiu o poder dos fundadores. Como resultado, a “ganância” acabou falando mais alto na hora que o dinheiro do Google apareceu na jogada.

O criador do aplicativo deu a entender que, talvez, se os criadores tivessem mantido o controle da empresa, como fizeram Facebook, Google, Oracle e Microsoft, por exemplo, talvez o Waze ainda fosse uma empresa independente.

Bardin ressalta o erro de arrecadar US$ 67 milhões em investimentos privados que acabaram por fatiar a empresa, além de temer o Google quando o Maps começou a oferecer navegação “curva-a-curva”.

Segundo ele, os investidores começaram a pedir para que a empresa focasse em Cingapura ou Romênia, em vez dos Estados Unidos, para evitar o confronto entre os serviços. Isso teria causado desperdício de tempo.

Mesmo aparentemente tendo sido guiado “à força” ao negócio, Bardin parece ter aceitado bem a situação, já que depois do negócio ele passou a fazer parte do Google, ao contrário de seu ex-companheiro, Uri Levine, que gerencia uma empresa chamada FeeX, que tenta expor taxas escondidas em serviços financeiros.
 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar