Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MICROSOFT LANÇA FUNDO DE ATÉ R$ 300 MILHÕES PARA STARTUPS BRASILEIRAS

14/03/2014

Microsoft lança fundo de até R$ 300 milhões para startups brasileiras - See more at: http://blogs.ne10.uol.com.br/mundobit/2014/03/13/microsoft-lanca-fundo-de-ate-r-300-milhoes-para-startups-brasileiras/#sthash.len8nRpe.dpuf

A Microsoft Ventures e a BESAF – BES Ativos Financeiros, por meio da Espírito Santo Ventures, lançam um fundo de investimento com foco no desenvolvimento de startups. A operação começa com R$ 10 milhões para investimentos, mas pode chegar a R$ 300 milhões.

O fundo, chamado de Brasil Aceleradora de Start-ups, vai oferecer entre 120 mil a 3 milhões de reais, faixa onde as startups geralmente não encontram apoio de aceleradoras ou fundos para gerar seu crescimento. O diferencial do fundo será principalmente atuar com startups para as quais há carência de incentivos financeiros. As empresas selecionadas ainda recebem mentoria em áreas estratégicas, apoio operacional, apoio tecnológico, espaço físico, business networking e apoio financeiro. Terão também acesso a um fundo de apoio a uma futura segunda rodada de investimento quando estiverem maduras.

As áreas da Brasil Aceleradora serão as seguintes: como educação, defesa e segurança cibernéticas, saúde, petróleo e gás, energia, aeroespacial e aeronáutica, eventos esportivos, agricultura e meio ambiente, finanças, telecomunicações, mineração e tecnologias estratégicas, como nuvem, mobilidade e computação avançada de alto desempenho.

Neste primeiro momento, o fundo utilizará o processo de seleção da Acelera Partners, rede de aceleradoras constituída pelo fundo e por sócios independentes, para atrair as startups. A Microsoft Ventures, conselheira técnica do fundo, fará a recomendação das startups e aceleradoras para posterior seleção à BESAF, que é responsável pelo investimento, de acordo com o regulamento.

Para ser selecionada, a startup deve ter faturamento anual mínimo R$ 120 mil e R$ 3 milhões. O nível de maturação da empresa definirá a etapa de incentivo na qual será enquadrada. Para aquelas em início de implantação e que têm faturamento zero, há uma etapa de aceleração (1º ciclo), que será gerenciada pela Acelera Partners. As empresas que vencem esta etapa inicial de constituição entram em nova etapa (2º ciclo) para se prepararem para receber investimentos do fundo, conseguindo chegar a um faturamento de R$ 300 mil. As empresas que vencerem estas duas etapas estarão habilitadas a pleitear o investimento do fundo Brasil Aceleradora de Start-ups.

“Esta é uma combinação única que contempla uma aceleradora de startups e um fundo de investimento, o que permitirá a criação de verdadeiros ciclos de super aceleração. Queremos ajudar empreendedores a transformar ideias brilhantes em empresas de sucesso”, disse por email Mariano de Beer, presidente da Microsoft Brasil.




Fonte: Ne10

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar