Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GRUPO DIZ QUE OBAMA DEVERIA ENCERRAR PROGRAMAS DE ESPIONAGEM DA NSA

24/01/2014

O governo dos Estados Unidos deveria abandonar os programas de espionagem da NSA, segundo o Painel de Controle sobre a Privacidade e Liberdades Civis, que elaborou um relatório com 238 páginas analisando os esforços do governo norte-americano que não contribuíram em nada no combate ao terrorismo dentro do país.

Segundo o relatório, além de não ter sido de grande ajuda, o programa de espionagem ainda era ilegal e não poderia ser enquadrado dentro do artigo 215 do Ato Patriótico, que permite gravações “relevantes” para ajudar investigações. A coleta ampla que estava sendo feita não era necessariamente “relevante” para possíveis investigações.

O Painel aconselha o presidente Barack Obama a encerrar o programa e também dá outros conselhos para limitar as atividades da NSA, como restringir o acesso a dados.

Os programas de espionagem ficaram em evidência a partir de junho passado, quando Edward Snowden vazou documentos sobre a coleta de dados de ligações pela NSA ao jornalista Glenn Greenwald, do The Guardian.

Há alguns dias o presidente Obama anunciou algumas mudanças no programa de espionagem – como a interrupção da vigilância de “aliados” -, mas também afirmou que os EUA não vão “pedir desculpas” por já terem espionado aliados sem motivo. O Brasil, um dos países que mais sofreu com a espionagem dos Estados Unidos, entendeu o anúncio de Obama como um “primeiro passo” e vai “acompanhar com extrema atenção os desdobramentos práticos do discurso”.

Dentro dos EUA, a questão da validade da espionagem é bem polêmica, e nem mesmo a recomendação do grupo foi tomada com unanimidade. Dos cinco membros que avaliaram a questão, dois deles não consideraram as práticas ilegais. Mesmo com toda a repercussão negativa na imprensa dentro e fora dos EUA, não parece que o governo Obama está realmente disposto a deixar de lado a espionagem – nem mesmo a diminui-la um pouco.
 
 
 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar