Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

FALTA DE MÃO-DE-OBRA ESPECIALIZADA IMPACTA ORÇAMENTO DE TI

18/12/2013

 

Os gestores de TI no Brasil abraçam mais uma conta para lidar nos seus orçamentos,cada vez mais limitados. "Como apostar em novas tecnologias se não há especialista disponível?", indaga Ivair Rodrigues, diretor da IT Data. No ano que vem, uma tendência se consolida: os investimentos em treinamento vão praticamente dobrar.

Em 2007, pondera Rodrigues, responsável pela pesquisa realizada pelo Instituto Sem Fronteiras com mais de 1200 gestores de TI de empresas de grande e médio porte no Brasil, as despesas com mão de obra interna representavam 25% do orçamento da área. Hoje este percentual representa 36% e com tendência de crescimento.

Segundo o analista, isto ocorre devido à falta de mão de obra no Brasil, o que encarece o custo e limita os novos investimentos em TI. O levvantamento mostra que 46% dos entrevistados mencionaram que o orçamento de TI está abaixo do desejado.

"Não tem jeito. Novas tecnologias como mobilidade, big data, cloud exigem especialistas. Faltam profissionais em todas as áreas e em TI não é diferente. Um bom profissional de segurança já está ganhando quase R$ 20 mil. Os projetos existem, mas não há especialistas disponíveis", diz Rodrigues.

Com a busca incessante por mão-de obra, as empresas se preparam e já mudam para 2014: os investimentos em treinamento da área de TI vão quase dobrar no ano que vem. "Inovação e mão-de-obra andam juntos. O desafio será grande", destaca Rodrigues. A pesquisa do Instituto Sem Fronteiras constatou que, em 2014, os investimentos em TI vão crescer 6% - o mesmo percentual de 2013 - o que representará R$ 71,2 bilhões.
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar