Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

SEGUNDO INTEL, BRASILEIRO QUER TABLET COMO TELA COMPLEMENTAR EM CASA

03/12/2013

O aumento na oferta de modelos no Brasil e a variedade de faixas de preço está facilitando a compra de tablets pelos brasileiros. E também aumentando a sua presença na lista de pedidos ao Papai Noel. Levantamento feito pela Ipsos a pedido da Intel Brasil, mostrou que 47% dos brasileiros quer ter um um tablet e que 42% deles não tem preferência pela marca do equipamento.

Segundo a pesquisa, 80% dos usuários ouvidos não acredita que o tablet substitua o PC. “É um fenômeno natural que a pessoa tenha mais de um dispositivo de acesso à Internet, e o tablet ganha espaço pelo uso intuitivo, mobilidade e interação com outros dispositivos”, diz Rodrigo Tamellini, gerente de smartphones e tablets da Intel América Latina.

Ainda de acordo com a pesquisa, 49% dos entrevistados que pretendem comprar um tablet optam por consultar antes um amigo ou alguém da família que conheça o dispositivo móvel. E 28% deles admitiram escolher o produto seguindo a indicação do lojista.

Outro estudo encomendado pela Intel à TNS para mapear as expectativas das pessoas antes de comprar o dispositivo e o uso após a compra, ouviu 38 mil pessoas em 43 países, entre eles o Brasil. Segundo o estudo, o PC continua sendo importante para os brasileiros e é utilizado para efetuar a maioria das atividades online, como acesso a redes sociais, assistir vídeos ou ler notícias.

No entanto, os tablets ganham mais espaço como a “segunda tela” da casa, oferecendo mobilidade e conveniência. O acesso à Internet foi apontado como a principal razão para se comprar um tablet por 47% dos entrevistados.

A possibilidade de usar o dispositivo a qualquer hora e lugar (39%) e a maior conveniência em relação ao PC (37%) também são fatores de compra importantes. Embora atinja um público de todas as idades, o tablet tem maior popularidade entre os usuários de 16 a 24 anos. A geração Y usa o dispositivo principalmente para acessar redes sociais e e-mails.

A atividade mais realizada pelos brasileiros com o tablet é tirar fotos, apontada como muito frequente por 50% dos entrevistados – contra apenas 34% na média global. Acesso à internet via Wi-Fi e leitura de e-mails estão tecnicamente empatados como segunda atividade mais importante, com respectivamente 46% e 45% das respostas. Outras atividades dos brasileiros incluem ouvir música (33%), atividades de uso corporativo (33%), apps de mensagens instantâneas (31%) e vídeos (30%).

Embora móvel, o tablet é usado principalmente dentro de casa – 63% dos donos de tablets usam seus dispositivos à noite, em casa, enquanto 42% têm como local preferido para usar o dispositivo a cama, antes de dormir. As pessoas também preferem usar o tablet enquanto assistem TV (31%), no trabalho (31%), na fila de espera (banco, consultório, supermercado, etc) e até ao mesmo tempo em que usam o telefone (19%).

“Fica claro o modelo de uso como tela complementar no seu dia a dia – é todo um novo modelo de uso calcado na praticidade e no imediatismo. O consumidor quer ter a independência e a conveniência dos tablets, em especial se eles entregarem funcionalidades parecidas com as dos PCs”, diz Tamellini.
 
 
 
 
Fonte: Pcworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar