Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CASAL AMERICANO É MULTADO EM US$3,5 MIL POR CRITICAR LOJA ONLINE

25/11/2013

A loja online Kleargear.com multou um casal americano em US$3,5 mil, o equivalente a R$8 mil, por causa de uma opinião negativa que eles postaram no Ripoff Report, um serviço que agrega queixas de clientes insatisfeitos e tentativas de fraude. Segundo a KUTV, associada em Utah da rede CBS, tudo começou há alguns anos, quando o marido de Jen Palmer comprou uma série de produtos da loja para o Natal, mas as mercadorias nunca chegaram e, após 30 dias, a transação foi cancelada pelo PayPal.

Jen tentou entrar em contato com a companhia, mas não conseguiu falar com nenhum atendente. Após inúmeras tentativas frustradas, ela escreveu no Ripoff Report: “não há nenhuma forma de falar com um ser humano”, além de acusar a loja de ter “práticas horríveis de serviço ao consumidor”.


Casal não pagou a multa e ficou com o nome sujo na praça 

 


Surpreendentemente, três anos depois, seu marido recebeu um e-mail da Kleargear solicitando que o post fosse removido, sob ameaça de multa. A empresa alega que ele desrespeitou uma das cláusulas dos termos de serviço, que proíbe “qualquer ação que impacte negativamente a Kleargear.com, sua reputação, produtos, serviços, gerenciamento ou funcionários” para “garantir um feedback do público justo e honesto”.

Assustada, Jen pediu que o Rippoff Report removesse sua crítica, mas o serviço tem a política de nunca apagar as reclamações. Agora, o casal enfrenta dificuldades para conseguir empréstimos para comprar um novo carro e reformar a casa porque eles estão com o nome sujo junto às instituições de crédito. 

O pessoal da KUTV descobriu que há muitas reclamações na web contra a Kleargear.com. Eles entraram em contato com a loja, que defendeu a multa por causa da violação dos termos de uso alegou que o e-mail enviado ao casal não foi uma chantagem, mas sim “um esforço para ajudá-los a evitar a multa”. Eles não têm condições de contratar um advogado e, agora, estão em contato com o pessoal de relações públicas das instituições de crédito para tentarem limpar o nome.
 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar