Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MOTOROLA TEM PROJETO PARA PRODUZIR SMARTPHONES EM IMPRESSORAS 3D

25/11/2013

A Motorola está se movendo rápido para subir no ranking das empresas inovadoras do mercado de tecnologia móvel. A companhia assinou recentemente um acordo com a 3D Systems - empresa que criou a primeira impressora 3D nos anos 80 - para desenvlver uma plataforma futurística de impressão em 3D a ser utilizada no seu Projeto Ara.

O Projeto Ara é uma iniciativa ambiciosa de criar uma plataforma futurística open-source para equipamentos móveis. Com o Ara a idéia é desenvolver telefones modulares que permitiriam aos usuários produzir e combinar diferentes peças de hardware, como num jogo de montar, de um jeito tão fácil quanto fazer o download e a instalação de software.

Os usuários vão poder fazer upgrade de seus dispositivos com módulos plug-in que podem ser desde baterias até displays, passando por outras peças e partes antes não imagináveis. O Ara quer ser, para todos os propósitos, um tipo de ecossistema Android de código-aberto para hardware.

Quando a Motorola anunciou o Ara, ela fez menção específica ao uso da tecnologia de impressão 3D como sendo peça-chave que tornaria possível criar um mercado de hardware de código-aberto. Para chegar a essa promessa, a empresa fechou o acordo de desenvolvimento com a 3D Systems. Como parte do acordo, a 3D Systems recebeu a incumbência de desenvolver uma plataforma de produção integrada de alta velocidade que poderá utilizar como matéria prima de impressão diferentes materiais, tanto condutores quando funcionais.

Dependendo do sucesso da fase de desenvolvimento, a 3D Systems será parceira exclusiva na fabricação de módulos de smartphones impressos em 3D do projeto Ara. É interessante notar que a 3D Systems já tem um acordo com a rede de lojas Staples que permite aos clientes encomendar online partes customizadas de equipamentos e retirar em uma das lojas da rede .

pecas do smartphone araEmbora o modelo de comercialização do Ara ainda não tenha sido anunciado, é possível imaginar que ele possa ser igual ao adotado com a Staples, pelo qual os consumidores poderiam encomendar online um módulo de telefone e retirar numa loja física.

Ou eventualmente o modelo poderá seguir o processo adotado pelo Moto Maker, no qual os usuários projetam seu modelo de Moto X online e depois aguardam que ele seja montado na fábrica da Motorola no Texas e enviado a eles pelo correio, sem necessidade de intermediários.

Não podemos descartar a hipótese dos consumidores imprimirem um novo telefone em casa usando uma impressora 3D com a mesma facilidade com que imprimem um ingresso de cinema numa impressora convencional. O custo desses equipamentos está em queda, na medida em que impressão 3D é uma das tecnologias mais quentes para os próximos anos.
 
 
 
Fonte: IDGNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar