Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

INTEL CORE I7-4960X - O PROCESSADOR DESKTOP MAIS RÁPIDO E CARO DO MUNDO

22/11/2013

 

Apesar de ser um mercado altamente estratégico, o segmento de processadores para desktops voltados para entusiastas e profissionais que necessitem de alto poder de desempenho não goza do mesmo ritmo de lançamentos das CPUs de entrada e intermediárias/intermediárias de alto desempenho. Enquanto que nos últimos 22 meses o mercado de processadores de menor valor foi inundado por dezenas opções da AMD e Intel, os consumidores domésticos e de pequenas empresas/profissionais liberais que necessitam de alto poder de processamento ficaram restritos unicamente às CPUS LGA-2011 da geração Sandy Bridge-E (SNB-E) da Intel.

A situação finalmente mudou no início de setembro, com a chegada do Ivy Bridge-E (IVB-E). Assim como o seu “irmão mais velho”, a nova geração de processadores de alto desempenho da Intel traz como grandes destaques, muitos núcleos x86 (até seis), farta quantidade de camadas PCIe (40) e uma robusta controladora RAM, capaz de prover uma expressiva largura de banda de memória.

(Imagem do die do Ivy Bridge-E, ressaltando a distribuição das principais estruturas) 

 Ainda que chegue com o status de “nova geração”, o IVB-E praticamente não passa de um SNB-E com litografia mais refinada (de 32nm high-K para 22nm FinFET/Trigate), sendo completamente destravado para o overclock. Há, contudo, uma importante diferença em termos estruturais. Enquanto que o Sandy Bridge-E tenha 8 núcleos físicos (sendo dois desativados), o Ivy Bridge-E é um processador nativamente hexa-core. Desta forma, não há “desperdício” de transistores (são 410 milhões a menos em relação ao SNB-E), resultando assim em uma menor área do die da CPU (435mm2 x 257mm2), além de contribuir para uma redução da temperatura e consumo de energia.

A quantidade de memória cache L3 não mudou em relação à geração anterior, ficando o modelo mais poderoso com 15MB, o intermediário com 12MB, e finalmente o de entrada com 10MB. Se por um lado não houve melhoria no tamanho da L3, por outro, a Intel passou a oferecer o suporte oficial ao PCI Express 3.0 e às DDR3 de 1866MHz (1DIMM por canal – lembrando que se trata de uma CPU quad channel de 256 bits), contra 1600MHz do Sandy Bridge-E e Haswell, resultando assim, em um incremento na largura de banda de memória dos atuais 51,2GB/s para 59.7 GB/s. Além disso, as tecnologias como Turbo Boost 2.0 e Hyper-Threading,  bem como o conjunto de instruções AVX, AES SSE 4.1 e 4.2 continuam presentes. 

Outro importante aprimoramento diz respeito ao potencial para o overclock (capacidade de turbinar a frequência de operação do processador). É possível agora alcançar o multiplicador 63x, contra 57x da geração anterior, bem como configurar a memória para um patamar acima de 2400 MT/s, além de ser possível acessar a relação (ratio) em tempo real, tensão e limites de energia.

Para quem ainda não sabe, assim como o SNB-E, os processadores da geração IVB-E não possuem GPU integrada, tampouco vem acompanhados de cooler box de refrigeração, forçando o usuário optar pela solução que julgar a mais adequada. A própria Intel possui uma opção especialmente projetado para a nova geração, chamado de TS13X.

O modelo analisado pela Adrenaline é o Core i7-4960X, topo de linha da nova geração Ivy Bridge-E, trazendo 6 núcleos físicos, 12 lógicos (ou 12 threads), frequência padrão de 3.6GHz (alcançando 4GHz via Turbo Boost), 15MB de cache L3 e dissipação térmica máxima de 130W. Tudo por US$ 999 no atacado (lotes de mil unidades), ou US$ 1.049 no varejo.

Conforme pode ser visto na tabela acima, os pontos que mais despertam a atenção dos consumidores em termos de macro-especificações do 4960X sobre o 3960X estão no suporte de memórias mais velozes, além da frequência de operação nominal 300MHz maior.

Fotos
Abaixo algumas fotos do Core i7 4960X, processador que tem exatamente o mesmo tamanho físico do Core i7 3960X, já que ambos suportam o mesmo socket, LGA 2011. 

 Nas fotos abaixo, temos o Core i7 4960X (LGA 2011) ao lado do Core i7 4770K (LGA 1150) e de uma moeda de um real, mostrando bem a diferença de tamanho entre os dois processadores e dando uma noção do tamanho de cada um.

 
 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar