Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

´CALL OF DUTY: GHOSTS´ E ´BATTLEFIELD 4´ CHEGAM AO MERCADO SEM MUITA INOVAÇÃO

11/11/2013

Em time que está ganhando não se mexe.

A máxima, utilizada no Brasil comumente para jogos de futebol, foi adotada nos últimos anos pelas empresas Activision e Electronic Arts, responsáveis pelos games "Call of Duty" e "Battlefield", respectivamente.

As duas séries de guerra, que ganharam novos capítulos recentemente, encontram respaldo nos números para não realizar nenhuma mudança drástica nos jogos.

Mesmo sem inovações relevantes e uma recepção morna da crítica, "Ghosts", o último título da franquia "Call of Duty", gerou US$ 1 bilhão em vendas em apenas 24 horas. Trata-se do produto de entretenimento que mais rápido chegou à marca.

"Battlefield 4" ainda não divulgou números de venda recentes, mas a franquia é uma das mais bem sucedidas da EA, com cinco jogos lançados e mais de 25 milhões de cópias vendidas em todo o mundo.

Editoria de Arte/Folhapress

Apesar de mudanças alardeadas, como os cenários destrutíveis em "Battlefield 4" ou a companhia de um cachorro em "Call of Duty: Ghosts", os games fazem sucesso basicamente por causa de seus modos on-line, que seguem as mesmas regras de execução dos títulos anteriores. A campanha para um jogador é secundária.

Tudo indica, porém, que 2013 será um divisor de águas para as franquias e para o gênero de tiro em primeira pessoa como um todo.

"Eu prevejo o fim de uma era com "Call of Duty: Ghosts" e "Battlefield 4". Não acredito em um futuro para CoD", escreveu no Twitter Christofer Sundberg, fundador da Avalanche Studios, desenvolvedora sueca de games. "Tudo acaba um dia, e o caminho mais curto para isso é não mudar", completou.

O lançamento mundial do PlayStation 4 e do Xbox One neste mês provocará uma enxurrada de novos lançamentos no ano que vem, muitos deles nascidos para tirar proveito de toda a potência de funções e especificações das novas plataformas.

Dois exemplos dessa nova leva são "Destiny", que mescla jogo de tiro com RPG, e "TintanFall", de combate de robôs. Ambos prometem mesclar a campanha de um jogador com um amplo mundo on-line em um único modo de jogo. Tudo dependerá da escolha do usuário.

"Ghosts" e "Battlefield 4" podem ser mais do mesmo, mas uma coisa parece certa: se não procurarem evoluir, correm o risco de ser atropelados pelos games criados para a próxima geração.
 
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar