Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GIGABYTE G1.SNIPER 5 - PLACA-MÃE PARA PROCESSADORES INTEL LGA 1150 VOLTADA A GAMERS E ENTUSIASTAS

16/10/2013

Dando sequência às intermináveis análises das placas-mãe com chipset Intel de 8ª geração, hoje iremos analisar uma das mais desejadas do mundo pelo público gamer, a GIGABYTE G1.SNIPER 5. A mainboard traz uma série de diferenciais, começando pelo seu visual, mas com foco em uma grande quantidade de tecnologias, algumas delas bem direcionadas aos gamers, com o que existe de melhor para placas-mãe da Creative.

Em cenário internacional, na newegg.com, ela custa US$399,00 (pesquisa dia 11/10/2013). No Brasil ela fica, em média, na casa de R$1.800,00. Vale destacar que esse é o modelo topo de linha da série Sniper 5, ainda existe um modelo chamado Sniper M5, formato Micro-ATX, que custa metade do preço do modelo maior.
Tecnologias by GYGABYTE
Abaixo algumas das principais tecnologias da placa, inclusive com detalhamento delas na própria placa através da imagem abaixo:
Resfriamento
A placa-mãe Gigabyte G1 Sniper 5 possui um sistema de heatsink para a área PWM que permite aos usuários utilizar as configurações passiva, ativa e com liquid cooler.
Suporte ao Gigabyte fan OPT
As placas-mãe série 8 da empresa possuem suporte ao fan OPT, uma “ventoinha” adicional que pode ser usada para conectar resfriamento líquido e configurada para operação de alta velocidade contínua. O fan OPT pode ser utilizado também por coolers com duas ventoinhas.
9 conectores para ventoinhas
Para ajudar a eliminar o calor, a placa possui nove conectores para ventoinha. Equipadas com seu próprio sensor termal individual, sete delas podem ser controlados pela BIOS e pelo utilitário Gigabyte EasyTune.
Suporte a multi-GPU
Com suporte ao mais recente PCIe 3.0, a mainboard permite a utilização de até 4 placas de vídeo da AMD ou Nvidia.
 
 
 
 
 
Gigabyte on/off charge 2
A Gigabyte oferece a tecnologia “On/Off Charge 2” para permitir aos usuários que carreguem a bateria dos seus dispositivos Android ou iOS através da porta USB mesmo quando o PC está desligado.
Áudio
Áudio AMP-UP
Assim como outras placas da série G1-Killer, a Sniper 5 possui o socket OP-AMP onboard que pode ser trocado caso o usuário queira personalizar o áudio com outros op-amps disponíveis no mercado. A placa ainda vem com um kit adicional que possui um par de amplificadores operacionais e um extrator IC para retirar o op-amp.
Creative Sound Core3D e SoundBlaster
A Sniper ainda possui a tecnologia Creative Sound Core3D, que consiste em um processador de áudio dedicado multi-core da Creative. Ela e o SoundBlaster prometem áudio melhorado e rico em detalhes.

Amplificador para headphone e Audio Noise Guard
Desenvolvido para gamers, as placas-mãe da série G1-Killer utilizam um amplificador para headphones de 600Ω. Com a intenção de proteger a fidelidade do som, a tecnologia Audio Noise Guard separa os componentes sensíveis de áudio analógico de uma poluição sonora potencial no PCB. Uma luz de LED mostra a separação das camadas do PCB.
Killer 2200
Por fim, as mainboards da série possuem o Killer E2200 da Qualcomm Atheros, um controlador que promete oferecer as melhores soluções para games e mídia online. O Killer 2200 possui a tecnologia Advanced Stream Detect, que identifica e prioriza o tráfego da rede para que as aplicações mais importantes tenham uma conectividade mais rápida.
 
 
Vamos às fotos da placa. Mostraremos mais fotos do que o normal, porque ela tem vários detalhes que a diferenciam de outros modelos, alguns associados apenas à parte visual, mas grande parte deles relativos a tecnologias disponíveis na placa.

 

Começamos pelos acessórios que acompanham a placa. Destaque para a placa WiFi/Bluetooth e para o "alicate" que permite trocar um amplificador de áudio da placa, diferencial destinados aos usuários mais entusiastas nesse assunto. 

A placa tem cores já características da linha Sniper, preto e verde limão em sua maioria. Dissipadores bem robustos e estilizados geram visual ainda mais gamer.

Diversas conexões SATA, botões de acesso rápido como Power, Reset e ClearCMOS, além de conectores para gerenciar as voltagens do sistema estão presentes no PCB.

Outro destaque está no processador de áudio quad core da linha Creative Sound Core3D, que promete entregar o que existe de melhor em áudio de placas-mãe, inclusive com diversas das conexões banhadas a ouro para melhorar a fidelidade sonora. Além, é claro, da possibilidade da troca do amplificador, como já mencionamos.

Nas fotos abaixo temos os dissipadores, que trazem suporte a liquid cooler, possibilitando overclocks mais altos do sistema quando combinado a esse tipo de solução de resfriamento, mais eficiente.

Em relação às conexões traseiras, as de vídeo e áudio são banhadas a ouro, visando entregar maior fidelidade para o usuário.

Realmente uma placa bastante diferenciada, com possibilidade de se conectar 4 placas de vídeo através das tecnologias AMD Crossfire ou NVIDIA SLI, um prato cheio para qualquer gamer entusiasta. 

BIOS
As BIOS mais recentes da Gigabyte estão entre as melhores visualmente e tecnicamente. Na nova geração com placas chipset Série 8 Z87, a empresa fez mudanças visuais alterando totalmente a BIOS anterior, felizmente, para melhor. Agora as BIOS seguem as cores físicas da placa, mas o mais importante é que além de uma série de tecnologias para facilitar a vida do usuário, elas mantém bem claras as opções disponibilizadas. No caso de uma placa desse nível, são muitas as opções, várias delas bem avançadas, dando controle sobre diversas funcionalidades do sistema, na grande maioria dos casos visando overclock, em outros facilitando esse tipo de característica através de perfis pré-programados.

Aliás, essa tem sido uma grande aposta das empresas - e a Gigabyte está entre as melhores -, possibilitando inclusive usar perfis pré-programados e personalizar/salvar perfis. 

Abaixo algumas telas da BIOS da placa.

Máquinas/Softwares utilizados, CPU/GPU-Z

Abaixo, detalhes sobre o sistema que utilizamos em todas as análise de placas-mãe com mesma série de chipset, além de drivers e aplicações utilizadas nos testes.

Mas antes, fotos da placa analisada montada com demais hardwares do sistema que utilizamos, reparem na última foto que a Gigabyte adicionou um "filete" de LED na cor verde limão, visual que a Asus já utiliza em diversos modelos da linha RoG, que geral uma iluminação legal para quem possui gabinete com lateral acrílica transparente.

Máquinas utilizadas nos testes:
Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:
- Processador: Intel Core i7 4770K
- Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 680 referência
- Memórias: 8 GB G.Skill Trident 2400MHz @ 1600MHz (2x4GB)
- SSD: Corsair Neutron GXT 240GB Sata III
- HD: Seagate ST31000528AS 1TB SATA II 7200RPM
- Cooler: Cooler Master TPC 812
- Fonte de energia (PSU): 
XFX ProSeries 850W PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits com Updates
- Intel INF 9.4.0.1017
- Intel HD Graphics Drivers 9.18.10.3165
- NVIDIA GeForce 320.18

Aplicativos/Games:
- CineBENCH 11.5
- MaxxMEM
- x264 FHD Benchmark 1.0.1
- wPrime 2.09

- 3DMark 11 (DX11)
- Aliens vs Predator (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

CPU-Z, GPU-Z
Abaixo, telas do CPU-Z e GPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe. Curiosamente a Gigabyte vem colocando em todas as suas placas-mãe a frequência um pouco abaixo de 100MHz, consequentemente o clock do processador e das memórias ficam um pouco abaixo do clock default, dessa forma o desempenho das placas tende a ficar levemente atrás de outras empresas que colocam a frequência um pouco acima, como a Asus. Vale destacar que na BIOS a frequência está setada como 100MHz, mas na prática como vemos ela fica um pouco abaixo, no caso desse modelo 99.77MHz.


Consumo de energia
Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark 11, aplicativo que exige bastante do sistema.

IDLE (Sistema ocioso)
Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso.

Consumo de Energia

filtros

Sistema ocioso (idle)


ASUS GRYPHON Z87
31.0
GIGABYTE GA-Z87X-OC
36.0
ASUS Z87-DELUXE
39.0
ASUS Maximus VI Extreme
48.0
ECS Z87H3-A2X EXTREME
54.0
ASUS Sabertooth Z87
55.0
ASUS Maximus VI Impact
57.0
ASUS VANGUARD B85
58.0
GIGABYTE G1.Sniper 5
63.0
  • • Consumo do sistema inteiro
  • • Resultados em Watts
  • • Quanto MENOR, melhor

Rodapé

Rodando o 3DMark 11
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark 11, temos os consumos abaixo:

Consumo de Energia

filtros

Rodando 3DMark 11


GIGABYTE GA-Z87X-OC
-10.26%
105.0
ASUS GRYPHON Z87
-9.4%
106.0
ASUS Sabertooth Z87
-8.55%
107.0
ASUS Z87-DELUXE
0%
117.0
ASUS Maximus VI Extreme
117.0
ASUS Maximus VI Impact
0%
117.0
ECS Z87H3-A2X EXTREME
+1.71%
119.0
GIGABYTE G1.Sniper 5
+2.56%
120.0
ASUS VANGUARD B85
+3.42%
121.0
  • • Consumo do sistema inteiro
  • • Resultados em Watts
  • • Quanto MENOR, melhor

Rodapé
 
 
Fonte: Adrenaline

 
 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar