Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CELULAR NA PRISÃO CUSTA ATÉ R$ 25 MIL

15/10/2013

 


Os celulares na prisão são proibidos por lei. Mas, mesmo assim, graças à corrupção e falhas de segurança, presidiários conseguem burlar o sistema e utilizar a tecnologia dentro dos presídios e o custo não é baixo. Segundo reportagem do Fantástico, o Ministério Público Estadual de São Paulo divulgou estudo que mostra que carcerários pagavam até R$ 25 mil para policiais corruptos liberarem a entrada de celulares.

A tecnologia seria utilizada para os presidiários comandarem operações criminosas, de facções como o PCC, dentro da cadeia. Outro sistema, mais analógico, em vigor é o “bate-volta”, que utiliza mulheres (chamadas de “pipas”) para trazerem recados (escritos em papéis e guardados nos genitais) para dentro da prisão.

A quantidade de celulares apreendidos nos presídios por autoridades brasileiras em 2012 é o equivalente a um aparelho a cada 15 presos - já que foram recolhidos 34.945 telefones e há cerca de 550 mil pessoas encarceradas no Brasil.

Os dados foram divulgados pelo jornal O Globo em janeiro deste ano, segundo a Agência EFE. O coordenador de Inteligência Penitenciária do Ministério da Justiça, Washington Clark, admitiu que "é necessário um maior investimento em equipamentos e em uma melhor capacitação dos agentes penitenciários" para lidar com essa situação.

Nos últimos quatro anos, o Estado investiu R$ 17 milhões em equipes e bloqueadores de sinal para tentar evitar a entrada ou o uso de celulares nas prisões, mas as medidas não têm dado retorno.

SP pode gastar R$ 30 milhões para bloquear celular nas cadeias

Na esperança de impedir que presidiários se comuniquem com quem está do lado de fora das penitenciárias usando telefones celulares, o Governo de São Paulo disse, em agosto, que gastará até R$ 30 milhões na implantação de bloqueadores.

Pelo menos dois sistemas já foram testados, um que causa ruído nas chamadas e outro que as redireciona a uma antena próxima ao presídio.
 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar