Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

FBI PRENDE DONO DO MAIOR SITE DE VENDA DE DROGAS DA DEEP WEB

03/10/2013

 
Caiu nesta quarta-feira, 2, a Silk Road, um dos sites mais famosos da Deep Web, que comercializava drogas pela internet de forma semelhante ao eBay, utilizando a cripto-moeda BitCoin. O FBI conseguiu fechar o site e prender o chefe da operação, Ross Ulbricht, conhecido na rede profunda pelo pseudônimo Dread Pirate Roberts.

Ulbricht está sendo indiciado por tráfico de drogas, invasão de computadores e lavagem de dinheiro. A página que operava agora exibe apenas os símbolos das autoridades americanas, mas os fóruns ainda continuam funcionando.

Os relatórios que incriminam Ulbricht, divulgados pelo jornalista Brian Krebs, apontam que a apreensão foi bem-sucedida graças a investigações do agente do FBI Christopher Tarbell, que se "infiltrou" entre os usuários da Silk Road, algo que sempre foi alvo de suspeita entre os frequentadores do site. Foram mais de 100 compras feitas pelas autoridades americanas para testes, que atestaram a pureza das drogas.

Entre fevereiro de 2011 e julho de 2013, a Silk Road movimentou cerca de US$ 1,2 bilhão em tráfico de drogas, o que garantiu a Ross Ulbricht US$ 79,8 milhões em comissões utilizando as Bitcoins, embora o valor seja difícil de estimar, devido à grande flutuação do valor da moeda virtual. Foram 957.079 usuários registrados e cerca de 1,2 milhão de transações.

O FBI conseguiu localizar o servidor da Silk Road em um país estrangeiro não identificado no relatório. Aparentemente, a organização também monitorou a troca de mensagens de Ulbricht, e chegou até mesmo a identificar o momento em que ele contratou um assassino de aluguel.

De acordo com o relatório, Dread Pirate Roberts foi chantageado por um usuário chamado FriendlyChemist, que pediu US$ 500 mil para não publicar milhares de identidades de pessoas ligadas ao site. O dono da página, então, pesquisou o preço de um assassinato e se deparou com um valor estimado entre US$ 150 mil e US$ 300 mil. Ele se assustou com o valor, alegando que ordenou uma morte por "apenas US$ 80 mil há pouco tempo". Eles fecharam o acordo em US$ 150 mil e o assassino afirmou ter concluído o trabalho. Contudo, o FBI não encontrou evidências e Ulbricht não foi indiciado por homicídio.

 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar